Geral

Foto: divulgação lar São Judas Tadeu

Uma reportagem do jornal francês Le Fígaro afirma que comida - e não os tradicionais brinquedos - ocupam o topo da lista de desejos das crianças brasileiras neste Natal.

O artigo, publicado nesta terça-feira, relata a experiência da chamada Operação Papai Noel, em que os Correios expuseram em suas agências uma parte das dezenas de milhares de cartas enviadas todos os anos por crianças e endereçadas ao 'bom velhinho'.

"O projeto desencadeou o entusiasmo da classe média, que já se via oferecendo bonecas e automóveis em miniatura às crianças desfavorecidas", escreve a correspondente do jornal.

"A abertura das cartas revelou uma realidade bem mais triste: a maioria (das crianças) não pede brinquedos ao Papai Noel, mas alimentos. No Estado de Pernambuco, este é o caso de 60% das 11 mil cartas recebidas. As crianças desejam receber bolos, queijo, peru. Geralmente, querem apenas uma cesta básica." A reportagem transcreve trechos de cartas de crianças e pais - muitos dos quais assinam as cartas - que pedem alimentos, vestimentas e utilidades, como carrinhos de bebê.

Para o Figaro, as cartas "têm um efeito ainda mais chocante porque o consumo explodiu neste fim de ano no Brasil. Tirando proveito de um crescimento que deve superar os 5% neste ano, e de crédito fácil, a classe média se lançou às lojas, que conhecem os seus melhores resultados em onze anos".

"Apesar de uma ligeira melhoria, o Brasil exibe um mais dos elevados índices de desigualdade do mundo. A operação 'Papai Noel' demonstra que o programa de subsídios sociais instaurado pelo governo Lula não é suficiente nem para reduzir os desvios estruturais, nem para erradicar a fome."

UOL notícias

Por: Redação

Tags: Geral