Estado

Foto: Armando Formiga
  • Foto - Armando Formiga
  • Foto - Armando Formiga
  • Foto - Armando Formiga

Os compromissos do segundo dia da comitiva tocantinense na República Popular da China iniciaram em Xiamen, cidade da província de Fujian, localizada a Noroeste do país. O governador Marcelo Miranda visitou uma das lojas e a fábrica da Malata, uma das grandes empresas chinesas do ramo de eletrônicos, segunda maior do mundo em fabricação de GPS (Global Positioning System).

Depois de ouvir a apresentação do secretário da Indústria e Comércio, Eudoro Pedroza, sobre as potencialidades do Estado e oportunidades para investimentos, o presidente da empresa, Wui Huitian, revelou ter interesse em investir no Tocantins. Para isso, ele pretende, o mais rápido possível, abrir espaço na sua agenda para conhecer o Estado. O objetivo principal da visita das autoridades tocantinenses é convencer os empresários da Malata a instalar uma fábrica e um Centro de Distribuição da empresa no Tocantins.

"Estou encantado com o crescimento do Tocantins e gostaríamos de poder participar desse desenvolvimento", disse Huitian, acrescentando: "pretendemos iniciar estudos de viabilidade de negócios no Tocantins". O governador Marcelo Miranda colocou sua equipe à disposição para viabilizar o empreendimento da empresa em território tocantinense. O presidente da Assembléia do Tocantins, Carlos Henrique Amorim, acredita que o resultado dessa e das visitas anteriores deve resultar em parcerias vantajosas, comprometidas com o processo de industrialização do Tocantins, defendido pelo governador.

Malata

A maior empresa de GPS do mundo é também grande exportadora de equipamentos eletrônicos, a exemplo de celulares e computadores. Atualmente, emprega mais de 20 mil funcionários em todas as fábricas e lojas, distribuídas em diversos países.

Da redação com informações Secom

Por: redação

Tags: Estado, GPS, Malata, Marcelo Miranda