Estado

Está marcado para o dia 12 deste mês, no auditório da Assembléia Legislativa, o lançamento oficial da Campanha contra Queimadas. O lançamento será realizado durante a abertura do Workshop sobre Queimadas, às 8h30, desta quinta-feira, pelo Comitê Estadual de Prevenção e Combate às Queimadas e Incêndios florestais. O workshop vai até sexta-feira e deve contar com a presença de potenciais brigadistas de 40 municípios.

O coordenador Adjunto da Defesa Civil do Tocantins, tenente coronel Dodsley Yuri Tenório Vargas, que também preside o Comitê, ministrará as palestras Gerenciamento do Sistema de Combate aos Incêndios Florestais e Prevenção das Queimadas e sobre a Sustentabilidade das Brigadas de Incêndio.

Os temas que serão abordados durante o workshop visam sensibilizar a comunidade para o uso responsável do fogo, visando uma redução significativa dos focos de calor em todo Estado, bem como qualificar os agentes envolvidos nas áreas afins para orientação, fiscalização e punição.

Adote um brigadista

Proposto pela Defesa Civil, o projeto “Adote um Brigadista” pretende estimular a sociedade e iniciativa privada a participar da viabilização e manutenção das brigadas civis voluntárias. O projeto prioriza a formação de brigadas de combate a incêndios florestais nos municípios que apresentam maior risco de ocorrências.

Ordenação do fogo

O grande diferencial a ser implantado pelo Comitê no combate às queimadas no Tocantins, este ano, é a criação do Calendário de Queima. Resultado de um estudo minucioso relativo aos períodos de maior probabilidade e incidência de queimadas, o Calendário de Queima está subdividido em “Período Verde”, quando serão postas em prática as estratégias de prevenção e preparação para as queimadas; “Período Seco”, quando a probabilidade de ocorrerem queimadas é maior e serão desenvolvidos trabalhos de abertura de aceiros às margens das rodovias estaduais além de estarem em prontidão todos os órgãos envolvidos no combate às queimadas; e “Período de Fogo”, que é definido pela ocorrência de incêndios, independendo do índice de inflamabilidade. Neste Período, as medidas de combate deverão ser adotadas imediatamente após a detecção do foco, permanecendo os órgãos executores em estado de prontidão ou podendo entrar em estado de prontidão rigorosa, conforme a intensidade e as circunstâncias do incêndio. Essa “ordenação do fogo” aperfeiçoará os trabalhos de combate e diminuirá os reflexos e conseqüências da ocorrência de queimadas junto à população e ao meio ambiente.

Monitoramento

Outro diferencial será o monitoramento por satélite dos focos de calor em todo o Estado, identificando o que são queimas controladas e o que são incêndios florestais. O objetivo é que, uma vez identificadas as queimadas controladas, haja um maior rigor na composição dos dados que apontam as localidades com maior número de focos de fogo.

A expectativa é que, com essa diferenciação, o Tocantins deixe de figurar entre os estados com maior número de queimadas do país. Até então, todo foco de calor no Tocantins é considerado “incêndio florestal” e com o cruzamento dos dados será mais fácil diferenciar as queimadas ilegais de outras fontes de calor.

Programação

12/06 – Quinta-feira

8h30 – Lançamento oficial da Campanha contra Queimadas

9h00 – Assinatura da Portaria e do Termo de Cooperação Técnica para Autorização de Queima Controlada

9h20 – Lançamento do Calendário de Queima

10h30 – Palestra: Gerenciamento do Sistema de Combate aos Incêndios Florestais e Prevenção das Queimadas/Defesa Civil

11h30 às 14h30 – Intervalo

14h30 – Palestra: Monitoramento de Focos de Calor no Estado do Tocantins/Naturatins

15h – Palestra: Sustentabilidade das Brigadas de Incêndio/Defesa Civil

16h – Palestra: A Estratégia do Protocolo do Fogo em Santa Fé e o ICMS Ecológico/Naturatins

16h40 – Debate

13/06 – Sexta-feira

8h30 – Palestra: Biodiversidade x Uso do Fogo/Ceulp/Ulbra

9h10 – Palestra: Sistemas Agroflorestais/Naturatins

10h10 – Palestra: Manejo Sustentável para Agropecuária/Seagro

10h50 - Debate

Comitê

Presidido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, o Comitê é formado pelo Corpo de Bombeiros, Naturatins, Polícia Militar (por meio da Cipama), Secretaria da Agricultura, Secretaria da Saúde e Secretaria de Segurança Pública, através da Dema – Delegacia Estadual de Crimes contra o Meio Ambiente. Participam como convidados os seguintes parceiros: Ibama, Dertins, Ministério Público Estadual, Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Secretaria Estadual da Educação, Adapec e Ruraltins.

Fonte: Assessoria de Imprensa Corpo de Bombeiros Militar

Por: redação,

Tags: Bombeiros, Brigadista, Estado