Campo

Investidores, agricultores, pesquisadores, professores e acadêmicos interessados em conhecer o potencial do pinhão manso, matéria-prima para biodiesel, devem se apressar para se inscrever no "Jatropha World Congress" e "2º maior dia de Campo" sobre a cultura. Ambos ocorrem nesta sexta-feira e sábado. As vagas são limitadas e para o dia de campo as inscrições são gratuitas. O processo pode ser realizado pelo site www.saudibras.com.br , ou em um dos 80 escritórios do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins espalhados no interior do Estado.

O seminário técnico científico tem início nesta sexta-feira, 20 em Palmas, no auditório da Cuíca - Centro Integrado de Ciências e Cultura e Arte da UFT – Universidade Federal do Tocantins, Campus de Palmas, Av NS 15, 109 Norte /Bloco IV. Para este evento espera-se um público de 400 pessoas. O encerramento ocorre no sábado, 21 em Caseara, onde estão sendo esperadas três mil pessoas. Para o 2º maior dia de campo sobre pinhão manso na Fazenda Bacaba em Caseara a meta é que três mil pessoas participem das palestras e conheçam o maior plantio continuo de pinhão manso localizado no Tocantins que oportuniza a geração de emprego e renda aos envolvidos. Ambos reúne especialistas em agroenergia da Holanda, Israel, Cuba, dos Estados de Minas Gerais, Tocantins e São Paulo discutem a cultura no maior evento internacional já realizado no Tocantins.

Durante a programação, os participantes terão a oportunidade de conhecer as últimas pesquisas sobre pinhão manso (Jaropha curcas), matéria prima para biodiesel. Além disso, serão abordados ainda, temas como a melhoria genética, experiências do cultivo da oleaginosa em outros países, oportunidades de financiamentos, vantagens econômicas e sociais que serão ministradas por pesquisadores renomados em bioenergia de diversos países. Os participantes receberão certificados após o evento. Para que não haja superlotação, e para atender a demanda de interessados pela temática, está previsto a transmissão simultânea das palestras para os alunos das universidades do Estado em tempo real.

Uma das vantagens do investimento no pinhão manso, é que a produção, garante a preservação do meio ambiente sem uso do desmatamento e sem afetar a produção de alimentos. A planta é rústica, possui alta produtividade, não são comestíveis e tem garantia de compra por dez anos dado pela Biotins Energia - Companhia Brasileira de Produção de Biodiesel localizada no município de Paraíso.

Segundo o empresário da Saudibras, Obeid Binzagr, o projeto caminha em prol dos interesses dos municípios e governo, a fim de levar renda, tecnologia e trabalho de volta ao campo. "Nosso projeto é viável, e recebemos um apoio do governo estadual, com parcerias de assistência técnica do Ruraltins, afirmou o empreendedor..

O evento é uma realização da Saudibras, tendo como parceiro estratégico a Biotins Energia e patrocínio de órgãos governamentais e não-governamentais. Conta com apoio do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, Seagro – Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Fieto – Federação das Indústrias do Estado do Tocantins, prefeituras municipais e universidades do Estado. Além da Associação Brasileira dos Produtores de Pinhão Manso (ABPPM) e Embrapa.

 

Fonte: Assessoria de imprensa da Saudibras

Por: redação,

Tags: Congresso, Pinhão Manso, campo