Estado

Foto: Frederick Borges

A inauguração na noite desta quinta-feira, 3, das duas unidades da Eadcon, empresa de educação a distância, em Palmas, contou com a presença do governador Marcelo Miranda e de autoridades nacionais e internacionais. A empresa, no Tocantins há 8 anos, é líder em educação a distância. Após a inauguração, foi realizada uma mesa redonda transmitida ao vivo para cerca de 1.500 municípios em todo o país – com alcance para os 139 municípios do Tocantins - que contou com a presença do professor Pasquale Cipro Neto e do jornalista Caco Barcelos, além de autoridades de ensino.

A solenidade contou também com a presença do embaixador da Colômbia no Brasil, Tony Jozame Amar; do presidente da Eadcon no Tocantins, Luiz Carlos Borges da Silveira; do conselheiro executivo da entidade e cônsul da Colômbia, Carlos Amastha; dos senadores Leomar Quintanilha, do Tocantins; e Mão Santa, do Piauí; e representantes do Uruguai, Chile, Peru e Equador, entre outras autoridades.

A instituição já possui 145 mil alunos matriculados em todo o país e conta com uma equipe de 300 professores, entre titulares e assistentes, e 437 tutores no Tocantins. As duas unidades inauguradas contam com quatro estúdios modernos equipados com câmeras de vídeo digital, quadro digital interativo, cenário para entrevistas nas aulas e cenários para professores web e professores titulares. Também possuem um Call Center com 36 ramais, secretarias e departamentos administrativos.

O governador deu boas vindas aos diretores da instituição e afirmou que a inauguração é mais um grande passo para o Estado e para o país. “imaginem aquelas pessoas que estão em municípios distantes e que têm agora a oportunidade de estudar”, ressaltou o governador, acrescentando que grandes projetos do país, hoje, passam pelo Tocantins e que a Eadcon é um deles. Seguindo o mesmo raciocínio de Marcelo Miranda, o professor Pasquale lembrou as pessoas que estão longe das oportunidades de ensino das escolas tradicionais. “A educação a distancia pode perfeitamente suprir essa necessidade e pode fazer isso com qualidade e pode ter, sim, resultado positivo e eu não tenho a menor dúvida disso” afirmou.

O proprietário e conselheiro executivo Carlos Amastha agradeceu o governo do Tocantins e aos colaboradores e “parceiros da luta contra a ignorância e o preconceito”. Amastha acrescentou que esta é uma nova era da educação, sinônimo de liberdade. “Palmas é o centro geodésico do Brasil e esta é a oportunidade de, a partir dela, irradiarmos conhecimento para todo o território nacional”, observou.

O presidente da instituição no Tocantins o ex-ministro Luis Carlos Borges da Silveira lembrou que iniciou o projeto no Tocantins em 1999 como uma revolução no ensino do Brasil. “Nós iniciamos aqui com 100 salas de aula em 69 cidades. Foi tão bem que achamos que não poderíamos ficar só aqui no Tocantins, mas sim para todo o país, e conseguimos o credenciamento com o Ministério da Educação e já formamos 12 mil professores no Tocantins e mais de 30 mil no Brasil”, disse Silveira, lembrando que o ensino a distancia leva a mesma qualidade e democratização para um aluno em São Paulo ou para outro no interior do Acre.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Eadcon, Educação, Empresas, Estado