Geral

Foto: Geraldo Magela

Ao destacar a importância dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, em funcionamento no Senado desde o início de março, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) chamou a atenção para um problema, em sua opinião mais grave, que acomete toda a sociedade brasileira: a pedofobia (aversão a crianças).

Segundo Cristovam, a pedofobia - diferentemente da pedofilia, que é universalmente disseminada - é um mal que ocorre, sobretudo, em países pobres como o Brasil, nos quais grande parte da população infantil não tem acesso a condições mínimas para seu desenvolvimento, tais como educação, saúde e alimentação.

“Deixar uma criança na rua, abandonada, é um ato de violência, de maldade, de perversão, e não de um, dois, três, quatro indivíduos, mas de uma sociedade inteira, de nós todos que passamos ao lado dessas crianças como se as coisas fossem normais, quando não são normais as coisas que levam ao abandono de crianças nas ruas. O nome disso é pedofobia” definiu.

Cristovam apontou também como sintoma da pedofobia no país a indiferença dos cidadãos ao presenciarem, por exemplo, a morte de crianças por falta de atendimento médico.

“Nós todos achamos natural uma criança morrer do lado de fora de um hospital caro porque os pais não têm dinheiro para pagar a entrada no hospital, ou mesmo pagar a consulta de um médico, ou mesmo para, pura e simplesmente, comprar um remédio na farmácia que tenha sido receitado por algum médico caridoso. O nome disso é pedofobia e nós todos brasileiros sofremos dessa doença”, disse o senador, ao manifestar sua revolta com esse tipo de situação.

Fonte: Agência Senado

Por: Redação

Tags: Geral, pedofilia, Pedofobia, Senado