Palmas

O projeto de inclusão digital da Prefeitura de Palmas, Telecentro Mundi, inaugurado em junho deste ano, chamou a atenção do governo angolano. Na tarde dessa terça-feira, 07, Ulika Kandimba, coordenador de Infra-estrutura da CNTI - Comissão Nacional das Tecnologias da Informação do Governo de Angola, visitou a unidade do projeto localizada no Aureny II.

Ulika veio ao Brasil conhecer os projetos de Tecnologias da Informação aplicados pelo Governo brasileiro, e em Palmas teve a oportunidade de conhecer de perto a estrutura e o sistema de gestão do Telecentro Mundi, que tem capacidade de atender até mil pessoas por dia.

Em Angola, Kandimba também é responsável pelo projeto de massificação, ou seja de inclusão sócio digital. "Estou admirado com o que vejo em Palmas. Em Angola já implantamos um projeto parecido com este em quatro de nossas províncias e nosso objetivo é levar para todas as 18, por isso estamos aqui para aprender e verificar se estamos no caminho certo", frisou Ulika.

A empresa CRP (Conhecimento, Relacionamento e Paixão) Consultores, com sede em Palmas, foi que viabilizou o encontro, já que a mesma atua desde 2005 em Angola com serviços de consultoria em projetos de Tecnologia da Informação, junto a CNTI.

O projeto

O Telecentro Mundi foi implantado pela Prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, em junho deste ano e conta com 100 computadores, que tem atendido por mês mais de 3.200 pessoas, com mais de 11 anos de idade. O projeto já formou 100 alunos e uma nova turma iniciou nesse mês. Segundo Igor Melo, gerente de Ciência e Tecnologia da Semact, a previsão que até o final do ano sejam capacitados 350 pessoas com o curso de informática básica, oferecido gratuitamente pelo Telecentro.

 

Fonte: Ascop

Por: Redação

Tags: Angola, MUNDI, Palmas, Telecentro