Geral

Foto: Divulgação

As novas determinações do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) que entram em vigor a partir de janeiro de 2009 tem provocado uma corrida às auto-escolas neste final de ano.

Tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) a partir de janeiro irá exigir dos candidatos mais tempo, já que a carga horária dos cursos teórico e prático vai aumentar.

Com o aumento da carga horária também virá o aumento dos preços cobrados pelas auto-escolas e, para fugir disso, muitas pessoas já estão antecipando a realização dos cursos para economizar.

O diretor técnico do Detran-TO, João Maranhão, informou ao Conexão Tocantins que no mês de outubro o órgão deverá ter um aumento de 25% nas emissões de CNH. Maranhão disse que a média de emissão mensal do órgão fica em torno 3.700 carteiras. O diretor disse também que a partir de novembro terá as estatísticas exatas para informar.

Segundo Selma Mendes Tavares Tiburcio, proprietária da auto-escola Pontual depois que a informação foi divulgada pela mídia a procura aumentou em aproximadamente 50%, “depois que passou a matéria o telefone não pára de tocar”, disse.

Segundo Selma Tiburcio o valor das aulas deverá ir de R$ 20,00 para R$ 23,00 para veículos de passeio e de R$ 15,00 para R$ 18,00 no caso de motos, “já assinamos até uma ata concordando com o valor”, afirmou Celma, informando que os valores foram sugeridos pelo Detran-TO em reunião com os donos de auto-escola.

Aumento em outros estados

Em São Paulo segundo informações do site InfoMoney, a procura aumentou 48,9% em setembro em relação ao mesmo mês do ano passado.

No nono mês deste ano, 17.983 carteiras de motoristas foram emitidas pelo Detran-SP, contra 12.079 no mesmo período de 2007.

O aumento também pode ser verificado no Detran do Amazonas, onde a procura mais que dobrou (106,65%), considerando os meses de setembro do ano passado e deste ano. No nono mês de 2007, 1.113 CNH's foram emitidas no estado, e neste ano, foram 2.300.

 

Umberto Salvador Coelho