Cultura

Foto: Emerson Silva

A Comunidade Quilombola de Cocalinho, localizada no município de Santa Fé do Araguaia, foi contemplada com o projeto “A arte do saber: saberes e fazeres de uma Comunidade Quilombola”, dentro do primeiro edital internacional do Programa Regional de Apoio as Populações Rurais de Ascendência Africana da América Latina (ACUA). Os recursos disponibilizados são de R$ 15.515,00, com uma contrapartida de R$ 1.551,50 da Associação da Comunidade Quilombola de Cocalinho, totalizando R$ 17.066,50.

O projeto da comunidade tocantinense concorreu com outras 156 iniciativas, sendo que no Brasil foram contempladas três iniciativas, oito da Colômbia, uma do Equador e uma da Bolívia.

A comunidade, com orientação da Fundação Cultural do Tocantins, por meio da Diretoria de Patrimônio Cultural, foi contemplada no ano de 2007 com o Prêmio Culturas Populares – Mestre Duda 100 anos de Frevo, onde foi premiada com a iniciativa da “Dança do Lindo”, dança tradicional da Comunidade. O valor de R$ 10 mil do Prêmio foi utilizado para a compra de equipamentos da casa de cultura da comunidade.

O edital teve como objetivo identificar, selecionar e premiar as melhores experiências de negócios que estão em operação, de grupos ou organizações afro descendentes que resgatem a cultura, a identidade, o meio ambiente, a diversidade e o patrimônio dos povos.

O projeto “A arte do saber: saberes e fazeres de uma Comunidade Quilombola” visa realizar oficinas para os artesãos da comunidade, direcionadas ao nivelamento do artesanato produzido pelos moradores, ou seja, agregar valor comercial aos artesanatos visando à melhoria da qualidade de vida dos membros da comunidade. Além das oficinas será realizado um trabalho de divulgação e sinalização dos produtos produzidos e da comunidade nas cidades circunvizinhas.

Segundo a presidente da Associação da Comunidade Quilombola de Cocalinho Maria do Espírito Santo, o projeto irá contribuir para que os moradores da comunidade possam complementar a sua renda familiar e despertar nos jovens o interesse pela produção de artesanato, como forma de valorizar a cultura quilombola”.

O historiador da Diretoria de Patrimônio Cultural da FCT, Luciano Pereira, ressalta que “a aprovação de um projeto como este, mesmo com um valor pequeno é de suma importância para comunidade, pois, a cultura quilombola começa a ser divulgada como uma forma de preservação. Além de gerar renda para os moradores aumenta a auto-estima, mostrando para os membros da comunidade quilombola que eles são capazes de adquirir recursos para desenvolver suas atividades”. Luciano é responsável pelo Inventário Sócio-cultural de Comunidades Rurais Negras e Remanescentes de Quilombos desenvolvido pela Instituição.

A Comunidade Cocalinho

A Comunidade Quilombola de Cocalinho está localizada no município de Santa Fé do Araguaia, a 465 km de Palmas. Segundo relato dos moradores, a data de formação da comunidade remonta à década de 60, quando algumas pessoas saíram do estado do Maranhão em busca de terras produtivas para trabalhar e garantir a sobrevivência de seus familiares.

Neste período, houve vários conflitos com pessoas que se diziam proprietárias das terras. Outras pessoas começaram a migrar do referido Estado, formando assim um núcleo composto por várias famílias que ao se relacionarem entre si formaram uma pequena vila onde os laços de parentesco unem seus moradores na busca constante de garantir o desenvolvimento social da comunidade.

O inventario sócio-cultural de comunidades rurais negras e remanescentes de quilombos, desenvolvido pela Fundação Cultural do Estado, tem como objetivo realizar estudo sobre a formação das comunidades quilombolas, ocupação territorial, organização política, social dentre outros fatores que as distinguem em relação à sociedade circundante.

Estas ações subsidiam na realização do trabalho de orientação e elaboração de propostas culturais a serem enviadas para instituições financiadoras, que dispõem de recursos orçamentários destinados a preservação, valorização e divulgação das manifestações culturais dos diversos grupos e comunidades que compreendem a diversidade cultural brasileira. A Diretoria de Patrimônio Cultural vem desenvolvendo a metodologia de orientação e elaboração de propostas culturais junto à Comunidade Quilombola de Cocalinho.

 

Fonte: Fundação Cultural

Por: Redação

Tags: Cocalinho, Comunidade, cultura, Edital, Quilombola