Estado

O presidente da Valec - empresa responsável pela construção da Ferrovia Norte-Sul - José Francisco das Neves, assegurou ao deputado federal Moisés Avelino (PMDB-TO), nesta terça-feira, 17, que os recursos destinados para investimento na ferrovia já estão consolidados e o cronograma segue sem atrasos.

Neves informou que a cada ano cresce o volume de carga transportado pelos trilhos da Ferrovia que já atingiram o patamar de 4,9 milhões de toneladas desde o início da operação comercial.

Moisés Avelino foi à audiência com o gestor da construção da ferrovia expor sua preocupação com o andamento das obras, em razão da crise financeira global. O parlamentar afirmou mais uma vez o quanto a ferrovia é fundamental para o Tocantins e a região Norte.

O parlamentar lembrou que o governo brasileiro deve investir mais no transporte ferroviário, como já fazem os países mais desenvolvidos, que sempre investiram em ferrovias porque o custo de construção e manutenção é muito mais barato, refletindo no preço final dos produtos escoados. Estudos realizados mostram que o valor pode chegar a 30% em relação ao praticado pelo modal rodoviário.

Ferrovia avança pelo Tocantins

A ferrovia no Tocantins começou a operar em maio de 2007, com o presidente Lula inaugurando o trecho Aguiarnópolis/Araguaina, com 146 km de extensão. Em dezembro de 2008, Lula inaugurou mais 94 km da Norte-Sul, relativos ao trecho entre Araguaina e Colinas do Tocantins.

Os 132 km da Ferrovia, entre Colinas e Guaraí estão praticamente prontos e o trecho tem a inauguração prevista para o início do segundo trimestre deste ano.

Para o trecho de 150 km entre Guaraí e o pátio de Palmas/Porto Nacional, a previsão de conclusão das obras é dezembro de 2009. E, para os 350 km que separam este pátio da divisa dos Estados de Goiás e do Tocantins, assim como os 220 até Uruaçu, a previsão da conclusão das obras é para meados de 2010.

Da redação com informações assessoria dep. Moisés Avelino