Estado

Com a publicação do gabarito oficial definitivo do concurso do Quadro Geral do Poder Executivo no Diário Oficial desta sexta-feira, 27, a Secad – Secretaria da Administração junto com a Unitins – Universidade do Tocantins se organizam agora para as últimas etapas de avaliação do certame. Os próximos passos incluem a perícia dos portadores de deficiência e posteriormente a aprovação e classificação dos candidatos por município.

De acordo com Denise Beltrame, subsecretária da Administração e presidente da Comissão do Concurso, uma equipe multiprofissional promovida pela Unitins avaliará candidatos portadores de necessidades especiais. “Se na avaliação não for comprovada a deficiência, o candidato vai para lista de classificação geral”, ressalta. Ela ainda lembra que se a deficiência não for compatível com o cargo ele será eliminado do certame.

A subsecretária ainda lembra que os candidatos que atingirem a pontuação mínima entrarão na lista de aprovados, porém a classificação obedecerá ao número de vagas oferecidas por cargo/perfil/município. Para aprovação no concurso, o candidato de nível superior e médio com conhecimento específico terá que ter feito no mínimo seis pontos em Língua Portuguesa, ou acerto de 3 questões, o mesmo vale para a prova de Conhecimentos Gerais e 12 pontos em Conhecimentos Específicos, ou seis acertos. Já para nível médio sem conhecimento específico e nível fundamental, o mínimo para Língua Portuguesa e Conhecimentos Gerais será de oito pontos cada, ou 4 questões certas. Após o resultado final, será publicada a homologação do concurso pelo governador Marcelo Miranda.

Histórico

Lançado em outubro de 2008, pelo governador Marcelo Miranda e a secretária da Administração, Sandra Cristina Gondim, o concurso do Quadro Geral foi recebido com grande expectativa pela população tocantinense. Além da oferta de 6.352 vagas, o certame inovou ao buscar atender as carências de todos os 139 municípios e da Secretaria de Representação de Brasília, no Distrito Federal.

As inscrições ficaram abertas entre os dias 17 e 26 de novembro, e a aplicação das provas ocorreu em fevereiro desde ano, nas cidades de Araguaína, Araguatins, Augustinópolis, Dianópolis, Guaraí, Gurupi, Palmas, Paraíso, Porto Nacional e Tocantinópolis. Foram mais de 104 mil inscritos.

Segundo Denise Beltrame, apesar dos contratempos técnicos ocorridos durante a aplicação das provas, o governo do Estado, por meio da Secad atestam que a lisura do concurso foi e continua sendo a prioridade.

Fonte: Ascom Secad

 

Por: Redação

Tags: Concurso, Denise Beltrame, Estado, Secad, Unitins