Estado

Foto: Elson Caldas

Pode ser aprovado ainda este ano a primeira etapa do financiamento para a execução do Prodoeste – Programa de Desenvolvimento do Sudoeste do Tocantins junto ao BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. A informação foi repassada pelo chefe da missão do Banco, Sérgio Ardila, após audiência com o governador Marcelo Miranda, no Palácio Araguaia, em Palmas, no início da tarde desta sexta-feira, 29. “Esperamos que o projeto possa ser aprovado pelo BID este ano”, disse o governador.

De acordo com o titular da Secretaria Estadual de Recursos Hídricos, Anízio Pedreira, que também participou da reunião, todos os aspectos técnicos e ambientais do projeto estão prontos. “Em primeiro lugar, temos que ir ao SIAI - Sistema de Apoio Institucional, isso tem que entrar numa missão do SIAI/BID no dia 23 de julho, para ver se o nosso projeto é priorizado em relação a projetos de outras unidades da federação, mas acreditamos que estamos à frente porque as pendências estão sanadas”, disse o secretário ao acrescentar que a expectativa é de que, caso o projeto não seja assinado até o final deste ano, no mais tardar em janeiro de 2010 estará aprovado.

Detalhes do projeto ainda seriam discutidos na tarde desta sexta-feira, 29, entre os representantes da missão do BID e a Secretaria de Recursos Hídricos. A missão, composta por oito consultores e comandada por Sergio Ardila, está no Estado deste segunda-feira, 25, para avaliações técnicas e jurídicas. As conclusões destas avaliações foram apresentadas ao governador Marcelo Miranda durante a audiência.

Com a aprovação desta primeira etapa do projeto, serão liberados para o Tocantins 150 milhões de dólares para a execução de barragens que servirão para projetos de irrigação. O projeto será executado em duas etapas de cinco anos cada e prevê a aplicação total de 300 milhões de dólares.

O programa visa fomentar o desenvolvimento da região sudoeste, baseado no incentivo da utilização das potencialidades regionais, através da irrigação e na promoção da preservação ambiental, abrangendo 14 municípios da região.

Também participaram da audiência com o governador os especialistas do BID, Gabiel Montes e Juan Poveda; o consultor José de Ribamar e representantes da Secretaria de Recursos Hídricos, além do subsecretário Hermes Azevedo e o superintende de Irrigação, João Carlos Forencena.

Fonte: Secom