Economia

Foto: Elson Caldas

O setor hortifrutigranjeiro do Estado ganha novo impulso com a inauguração da Central de Abastecimento do Tocantins (Ceasa) que será realizada pelo governador Marcelo Miranda (PMDB), nesta quinta-feira, 4, às 9h, no Setor Industrial de Taquaralto, em Palmas. A inauguração marcará o lançamento oficial do Ano da Fruticultura Tropical Tocantinense. Estará presente o secretário da Agricultura, Roberto Sahium, e outras autoridades.

Foram investidos na Ceasa R$ 2 milhões, com recursos do Tesouro Estadual, que trarão como benefício a concentração de produtos num mesmo local. Isso agilizará a comercialização e o abastecimento regular dos produtos e ofertará ao consumidor frutas e verduras de boa qualidade, diariamente, de acordo com o projeto da central.

O empreendimento conta com dois galpões com 1.800 m2 cada, que concentram 102 ambientes, divididos em 12 boxes com salas de 50 m² e 90 miniboxes com espaços de 10 m² denominado Galpão do Produtor. Os espaços serão dedicados a atacadistas e agricultores familiares, respectivamente. A disponibilidade dos espaços ocorrerá por meio de licitação a empresários, cooperativas e associações para os 12 boxes disponíveis inicialmente.

De acordo com informações da Seagro - Secretaria da Agricultura, a Ceasa foi inspirada no modelo da Ceasa de Goiânia (GO), por ser a proposta que mais se adequou ao perfil da produção tocantinense. O pleno funcionamento vai gerar 1,5 mil empregos diretos e movimentar mensalmente R$ 1,5 milhão. A Central vai gerar também empregos e receitas que vão surgir com a chegada de outros empreendimentos em suas proximidades, estima o governo do Estado.

Fortalecimento da agricultura familiar

Os agricultores do cinturão verde de Palmas já estão se preparando para fornecer verduras, hortaliças, grãos e pequenos animais à Ceasa. Para garantir a qualidade e a regularidade da produção, o governo do Estado disponibilizou aos agricultores, no final do ano passado, maquinários, calcário e orientações técnicas para as associações de agricultores.

Oitocentas e cinquenta famílias foram atendidas em Palmas e entorno com cerca de 1,7 mil toneladas de calcário para a correção e gradagem do solo. A ação beneficiou as comunidades do São João II, Prata, Luzimangues, Vão do Lajeado, Buritirana, entre outras. A expectativa do Governo é de ampliar a produção anual de abacaxi para 35 mil quilos por hectare e a de melancia para 40 mil quilos por hectare, até 2011.

Deputado comemora inauguração

O deputado Angelo Agnolin (DEM) comemora a inauguração da Central. Desde 2006, o parlamentar apresenta e tem aprovados na Assembleia Legislativa requerimentos ao governo do Estado, solicitando o entreposto. Agnolin argumentou em todos os pedidos a necessidade de disponibilizar no Estado um local com infra-estrutura adequada para a distribuição e a venda dos produtos hortifrutigranjeiros produzidos no Tocantins e em outras regiões do País. “Insistimos e conseguimos sensibilizar o governador Marcelo Miranda”, afirmou o deputado.

Ceasas pelo país

Atualmente, há cerca de 40 Ceasas em todo o País, responsáveis pela distribuição de milhares de toneladas de alimentos frescos e que movimentam mais de R$ 10 bilhões por ano. No total, geram aproximadamente 150 mil empregos diretos. Resguardadas as devidas proporções, Agnolin lembra que a Central de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Ceagesp), que completou 40 anos em maio, movimenta em apenas um dia 10 mil toneladas de frutas, verduras, legumes, pescados e flores, de 1.480 municípios de 25 Estados e de 14 países. “Com a Ceasa, Palmas poderá ser, no futuro, o centro distribuidor das regiões Norte e Nordeste, principalmente levando-se em conta que o Tocantins tem ampla infra-estrutura de transporte por rodovia, hidrovia e ferrovia”, prevê Agnolin.

Da redação com informações secom