Geral

Foto: Auro Giuliano

Dando prosseguimento ao projeto “Capim Dourado-Trançando a Tradição”, a Fundação Cultural do Tocantins realiza de hoje, quarta-feira, 16 até 23 de setembro, a terceira etapa dos trabalhos de inventário da comunidade de Mumbuca, município de Mateiros, na região do Jalapão.

Resultado de convênio aprovado pelo Ministério da Cultura, o projeto conta com o recurso de R$ 177.625,00, sendo R$ 142.100,00 da União e R$ 35.525,00 de contrapartida do Estado. O objetivo do “Capim Dourado-Trançando a Tradição” é inventariar o saber fazer dos artesãos da comunidade de Mumbuca, na produção de peças em capim dourado. Está prevista ainda a produção de um vídeo documentário, um catálogo com fotografias e desenhos dos trançados.

Os trabalhos, realizados pela equipe da Diretoria de Patrimônio Cultural, são divididos em oito etapas, onde serão desenvolvidas também ações de educação patrimonial e ambiental, em parceria com o Naturatins. A previsão para conclusão é em dezembro deste ano.

Na primeira e segunda etapa do trabalho de campo, a equipe de pesquisa teve o primeiro contato com a comunidade onde realizou a apresentação do projeto, mapeou o povoado, manteve contato com as instituições que trabalham diretamente com essa comunidade- Naturatins e Prefeitura Municipal de Mateiros- e realizou o inventário socioeconômico, visitando cada uma das residências da comunidade, realizando entrevistas sobre a história de formação do povoado, da produção artesanal, da arte de costurar o capim dourado e a catalogação das peças de artesanato produzidas pelos membros da comunidade.

Na terceira etapa será realizada a captação de imagens para a produção do vídeo documentário, onde além de buscar contextualizar a origem do povoado e do artesanato na região, também explorará o período que a comunidade estará em campo para a colheita do capim dourado.

Participarão dessa etapa de campo os pesquisadores Luciano Pereira e Eliane Castro, da Diretoria de Patrimônio Cultural.

Fonte: Ascom Fundação Cultural