Geral

Depois de pouco mais de 12 horas de julgamento, o técnico em contabilidade Wilmar Batista de Araújo, 46 anos,foi condenado a 30 anos e três meses de prisão, inicialmente em regime fechado. Araújo foi condenado pelos crimes de homicídio, estupro e ocultação do cadáver da babá Francineide Martins dos Santos. A vítima foi morta em 1994, na época com 13 anos de idade. A ex-mulher do técnico em contabilidade, Rosângela Martins, que também participou do crime, foi julgada em julho de 2008 e condenada a 31 anos de prisão.

O Julgamento de Wilmar Araújo, realizado ontem, dia 27, abriu a 1ª Temporada de Júri no Fórum de Palmas, e também marcou o início dos trabalhos nas novas instalações do Tribunal do Júri que foram inauguradas em fevereiro deste ano, pela Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Desembargadora Willamara Leila.

Outro

Amanhã, 29 de abril, serão julgados Maria José Martins, Francenilda Maria Silva Vasconcelos e Wilson Coelho Ribeiro. Os réus são acusados de tentativa de homicídio contra Iliane Borba. O crime ocorreu no dia 13 de abril de 1997, nas imediações da residência da vítima, situada na 307 Norte, em Palmas. Iliane foi baleada possivelmente por ciúmes de uma das rés em relação à vítima, que teria um relacionamento amoroso com o pai da filha de uma das acusadas.

Ainda nesta temporada, que segue até o dia 18 de maio, devem ainda passar pelo banco dos réus Wesley Rodrigues da Silva (tentativa de homicídio simples), Welisson Nogueira (homicídio qualificado), Antônio José Silva Pereira (homicídio simples), Clemilton José Ribeiro da Luz (homicídio qualificado tentado) e Willian Douglas Ribeiro Costa (homicídio qualificado). Todas as audiências serão presididas pelo juiz titular da 1ª Vara Criminal, Gil de Araújo Corrêa.

Fonte: Assessoria