Geral

Foto: Divulgação

Enquanto o governador Carlos Gaguim (PMDB) não retorna de sua viagem ao exterior, as movimentações políticas continuam no Estado. Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta sexta-feira, 30, o presidente regional do PMDB, deputado federal Osvaldo Reis, afirmou que ainda pretende aguardar o retorno do governador para dar prosseguimento às conversações sobre alianças partidárias para o pleito deste ano. De acordo com Reis, o partido decidiu esperar, pois “transferimos a responsabilidade de coligação para a majoritária para o governador”.

O deputado informou que não tem buscado o apoio do PSDB do ex-governador Siqueira Campos, “ou qualquer outro partido que tenha pré-candidatura própria ao governo. Segundo Osvaldo Reis, o PMDB pretende buscar o apoio de partidos que queiram coligar com o PMDB, mas deixou uma fresta ao afirmar que o PMDB não é inimigo de nenhum partido e que no processo democrático tudo é possível, “até por que essas candidaturas ainda são pré-candidaturas (...). Elas só formam realmente o candidato após as convenções”.

Contudo, o deputado lembrou que o processo de coligações partidárias ainda não está definido e que no PMDB ainda existem vagas a serem preenchidas, como as de deputado estadual, federal, vice-governador e senador. Nesta última, o deputado afirmou que seu nome está concorrendo. De qualquer maneira, qualquer definição do PMDB só será oficializada no dia 26 de junho, data da convenção do partido.

Ouça na íntegra a entrevista com o deputado Osvaldo Reis: