Geral

Foto: Divulgação

O ex-vice-prefeito de Palmas, Derval de Paiva (PMDB), deve ser escolhido em breve pelo governador Carlos Henrique Gaguim para ser o principal articulador político do grupo governista, visando às eleições de outubro. A avaliação é de que o secretário de Governo, Carlos Braga, não estaria dando conta do recado.

Segundo uma alta fonte governista, Derval reúne as características para a função, pois tem um passado destacado dentro do partido, além de ter estreitas ligações com o grupo intitulado de históricos no PMDB. Neste aspecto seria uma peça importante, para ter um diálogo franco com líderes como o deputado federal e ex-governador Moisés Avelino.

O ex-governador anda às turras com o governador Carlos Gaguim desde o episódio da eleição do diretório nacional do PMDB, em Brasília, no dia 6 de fevereiro. Naquela oportunidade, Carlos Gaguim pediu para que Avelino fosse substituído da suplência de vogal da Executiva Nacional pelo então secretário estadual de Educação, senador Leomar Quintanilha.

Outro fator que pesa para escolha do nome de Derval é o bom trânsito que ele tem junto ao Partido dos Trabalhadores. Ele foi vice do prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) e contribuiu significativamente para a reeleição do petista. Assim, poderia contribuir significativamente para a costura da aliança entre o PMDB e o PT, que também lançou pré-candidato ao governo, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão.

Na última segunda-feira Derval concedeu entrevista ao Conexão Tocantins e na oportunidade afirmou que não tem como meta concorrer a cargo eletivo este ano. Ele ressaltou que sua contribuição com o PMDB este ano, será mais nos bastidores, coordenando e organizando o que chamou de “balbúrdia partidária”.

Para a concretização de Derval na nova função de articulador, o PMDB poderá fazer uma resolução nos próximos dias dando poderes a ele para agir em nome do partido. A resolução seria firmada após reunião da Executiva.