Polí­tica

Foto: Divulgação Bueno coordena articulações no PMDB Bueno coordena articulações no PMDB

O grupo de articulação política do governo já começa a definir as ações e mobilizações para a campanha de reeleição do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB). Com o intuito de primeiro arrumar o PMDB, o grupo começa a definir detalhes da campanha, como por exemplo a coordenação política geral.

Até o momento como confirmou os secretários de Governo e de Assuntos Parlamentares, Carlos Braga e Totó Cavalcante, respectivamente ao Conexão Tocantins, o ex-secretário de governo, Manoel Bueno está na frente das articulações buscando o diálogo com os membros do partido.

Convidado para também integrar a equipe, está o ex-vice-prefeito de Palmas, Derval de Paiva que aceitou participar da cúpula de coordenação mas não na função de coordenador geral. O ex-secretário de comunicação, Vieira de Melo também está contribuindo com a equipe nesse momento que o grupo quer juntar forças.

Braga explicou ao Conexão Tocantins que talvez a campanha do governador seja coordenada através de uma comissão formada por um membro de cada partido aliado.Nesse sentido deve integrar também o grupo, como informou Totó, o secretário geral do PDT, João Telmo Valduga.

Conselho político

Um dos próximos passos é dar início ás atividades do conselho político do governador previsto para a próxima semana. Todos as decisões de sustentação política ao governador devem passar pelos membros. O ex-governador e pré-candidato ao Senado, Marcelo Miranda (PMDB) e ainda o ex-vice-governador, Paulo Sidnei (PPS) devem também participar das discussões políticas em torno da reeleição do governador. Os deputados estaduais da base de sustentação também integrarão o grupo. Quem também foi convidado para estar junto às articulações foi o deputado pepista Cacildo Vasconcelos que até o momento ainda segue no grupo do governo.

Encontro com pré-candidatos

O grupo já prepara, mas ainda não definiu data, um encontro com os pré-candidatos a deputado estadual e federal do PMDB e dos partidos aliados da base. O grupo vai trabalhar com a escalação de um chapão nas proporcionais. O governador Gaguim disse em recente encontro que pretende eleger 20 estaduais e até sete federais nas proporcionais, dividindo assim os candidatos por representatividade nas regiões.