Estado

Mais de cinco mil peças comercializadas em cinco dias de evento. Este é o balanço da atuação da loja de artesanato instalada pela Fundação Cultural do Estado durante o 5º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que aconteceu no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo, de 26 a 30 de maio.

As peças de artesanato, produzidas em capim dourado, madeira, palhas de bananeira, milho e buriti foram confeccionadas por mais de 50 artesãos de seis associações tocantinenses, que incrementaram suas produções especialmente para o Salão. Toda a renda adquirida da venda dos produtos será repassada diretamente aos profissionais como forma de fomentar a produção tocantinense e valorizar o trabalho dos artesãos.

Para a profissional liberal Ana Maria Silva, a loja montada pela Fundação Cultural pôde mostrar a beleza do artesanato tocantinense a preços incrivelmente acessíveis. “Estou encantada com tudo”, acrescenta. Já o estudante Lucas Vieira afirmou que a loja é uma vitrine para o trabalho dos artesãos tocantinenses, principalmente por estar em um evento do porte do 5º Salão do Turismo. “Eu nem conhecia os trabalhos com capim dourado, agora virei admirador”, conta. Entre os milhares de visitantes que passaram pela loja de artesanato da Fundação Cultural, estavam empresários internacionais, artistas e ilustres, como o Padre Antonio Maria e as freiras do convento mineiro Ain Karin.

O presidente da Fundação Cultural do Estado, Diomar Naves, esteve presente em todos os dias do evento, comercializando as peças e contando aos visitantes um pouco mais sobre a história do Tocantins. “Não montamos apenas uma lojinha para vender artesanato tocantinense, fomos a São Paulo plantar milhares de sementes através do nosso trabalho, em meio aquele público tão diverso e interessado pela nossa cultura, para que conheçam e divulguem todo o potencial e a arte do nosso estado”, afirmou o presidente.

Promovido pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, o Salão do Turismo propicia aos visitantes conhecer os roteiros turísticos das 27 unidades da Federação e adquirir pacotes e produtos/serviços turísticos; o artesanato brasileiro, os produtos da agricultura familiar e a gastronomia típica, além de assistir a manifestações artísticas de diversas regiões do País; debates e palestras; este ano, mais de 90 mil pessoas passaram pelos corredores do evento.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Estado, Fundação Cultural, São Paulo, turismo