Polí­tica

Foto: Divulgação

Trabalhando nos municípios sua pré-candidatura ao Senado, o deputado federal do PR Vicentinho Alves comentou ao Conexão Tocantins nesta segunda, 7 que se o grupo precisar ele está aberto para ceder sua vaga. “ Se precisar dessa vaga para somar estou aberto”, disse.

No entanto ele deixou claro que a ex-prefeita de Araguaina, Valderez Castelo Branco (PP) não teria condições para ocupar a vaga por questões geopolíticas. “Respeito a Valderez, mas ela tinha que compreender que acima do interesse pessoal está o coletivo, não podemos deixar Porto, Paraíso, Palmas e mais 60 cidades desassistidas, não tem sentido, não tem lógica, Araguaína já está contemplada com o senador João Ribeiro”, disse.

Segundo o deputado, sua candidatura atinge cerca de 400 mil eleitores envolvendo as regiões central, sul e sudeste. “Ceder para a Valderez não tem lógica , mas se o grupo achar que tem necessidade e queira indicar um outro nome que some mais que o meu aí é outra coisa”, disse hoje na entrevista.

O utista comentou também sobre sua relação com o casal Botelho. “ Sou amigo deles temos interesses em estarmos juntos, é um dos partidos mais Siqueiristas do Estado”, disse.

Para Vicentinho, apenas a corrente do partido ligado ao deputado federal e presidente regional Lázaro Botelho e à Valderez querem deixar o grupo. “O PP do Raimundo do Boi, do Cavalcante não vai deixar o Siqueira”, frisou.

O deputado está visitando os municípios e suas bases eleitorais. Vicentinho ainda não divulgou se afastará da Câmara para trabalhar na sua candidatura.