Geral

Foto: Thiago Sá

Contribuir efetivamente para a promoção e divulgação dos produtos turísticos do Tocantins. Esta é uma das principais vantagens do projeto para Promoção Internacional – Verba Descentralizada 2010, apresentado nesta segunda-feira, 7, pela Adtur – Agência de Desenvolvimento Turístico do Tocantins ao Foestur - Fórum Estadual de Turismo, ocasião em que o colegiado, reunido no auditório da Superintendência do Banco do Brasil, em Palmas, aprovou o documento.

Esta ação segue estratégia do Plano Aquarela, de Marketing Turístico Internacional do Brasil, onde o Embratur – órgão ligado ao Ministério do Turismo, promove os destinos turísticos do país, em mercados do exterior, indicando uma atuação específica para os segmentos ecoturismo, pesca esportiva e turismo de aventura.

Com recursos da ordem de R$ 200.600,00, o período de execução do projeto será de 15 de junho até 31 de dezembro deste ano, contemplando as regiões turísticas Encantos do Jalapão, Lagos e Praias do Cantão e Serras e Lago. A contrapartida por parte do Governo do Estado é de R$ 20.063,18.

A campanha de divulgação inclui livreto trilíngue (português, espanhol e inglês), e divulgação em revista a ser distribuída em voos internacionais. Deve ainda aplicar recursos de acordo com o perfil do público consumidor em mídias eletrônicas e impressas.

Participaram do encontro: Aprotur – Associação dos Profissionais de Turismo do Tocantins, Associação Instituto Cooperar, Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Instituto Natureza do Tocantins, SRHMA – Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Sedet – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Turístico - ABCMI – Associação Brasileira do Clube da Melhor Idade, Abrajet – Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, Senac - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, Abrasel – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - seccional Tocantins.

“Este é um espaço aberto a sugestões”, ressaltou o presidente da Adtur, Ruberval França, reforçando seu posicionamento de diálogo e transparência na nova administração.

Fonte: Secom