Polí­tica

Foto: Philipe Bastos

Lançado como candidato à reeleição, o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) foi aclamado pela militância presente na convenção estadual do partido e aliados e chamado de “novo líder”.

O governador começou o discurso agradecendo a todos os presentes, prefeitos e lideranças pelo apoio. À vice, Valderez Castelo Branco (PP), Gaguim se referiu como “a força da mulher na chapa”.

Gaguim exaltou o nome de Paulo Mourão, indicado ao Senado pelo PT e ainda do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB), também candidato ao Senado.

O governador disse que a adesão do PT foi uma decisão seguindo a orientação do presidente Lula e da presidenciável Dilma Rousseff.

Gaguim disse ainda que vai unificar o Plano de governo de todos os partidos da base. “O nosso governo é tirado do povo”, disse.

O governador disse que pretende fazer a maior transformação que o Estado já teve. Falando de questões salariais afirmou que pretende continuar dialogando com as classes. Ele disse também que pretende continuar com os programas sociais educacionais.

O candidato falou da gratuidade da Unitins que o governo conseguiu. “O filho do pobre que eles tiraram a oportunidade agora vai ter”, frisou se referindo ao governo do adversário ex-governador Siqueira Campos (PSDB).

Gaguim falou ainda em obras, na Ferrovia Norte Sul e na ponte de Miracema a Lajeado. O governador mencionou que pretende levar o programa “Luz para Todos” a todos os municípios.“Isso não é promessa é futuro” , disse.

Sobre a entrega de equipamentos para a Polícia Militar e ainda máquinas para o governo, Gaguim garantiu que o governo está priorizando o aparelhamento de todos os setores.

O governador criiticou ainda a falta de uma candidata mulher na chapa majoritária na coligação "Tocantins Levado a Sério". "Na chapa deles não tem mulher, é porque não gosta de mulher", disse.

 Em sua fala, Gaguim lembrou também da Ação Direta de Inconstitucionalidade 4125, impetrada pelo PSDB e que pede a demissão de mais de 21 mil comissionados. "Não vamos admitir isso não, porque vamos fazer concurso público", frisou. Para aumentar a geração de emprego o governador mencionou que pretende aumentar o acesso à qualificação.

Rebatendo oposição

O governador voltou a alfinetar a oposição quando disse que o Estado "não tem dono".

“Eu quero colocar a minha juventude, minha simples e humilde disposição em prol do Estado”, disse. “Quanto mais denúncias fizer maior será o número de votos que vamos colocar no lombo deles”, disse se referindo às críticas que vem recebendo da oposição.

Gaguim disse que não pediu voto durante as ações de governo da Caravana Acelera Tocantins nos municípios. Mencionando a distribuição de bicicletas através da Fundação Pioneiros Mirins o governador citou que o governo federal também doará bicicletas para os estudantes.

“Eles estão querendo tirar o que é de mais sagrado em uma criança”, frisou. Gaguim se emocionou ao falar das bicicletas e encerrou o discurso frisando a necessidade  de união em torno do desenvolvimento do Tocantins.