Polí­tica

A luta pela regulamentação do financiamento da Saúde no Brasil ainda não terminou. Na próxima terça-feira, 13 de julho, uma nova mobilização está agendada no Congresso Nacional e reunirá centenas de prefeitos, vereadores e secretários de Saúde. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, convoca os gestores para, unidos e com firmeza, fazerem mais esse pedido aos deputados.

Segundo Ziulkoski, a próxima semana é muito importante para o municipalismo. “Pela segunda vez, o presidente da Câmara firmou o compromisso de propor aos líderes partidários a inclusão da Emenda 29 da Ordem do Dia da Casa”, destacou. Ele afirma que a melhoria dos serviços de Saúde oferecidos à população depende, outra vez, da mobilização dos prefeitos.

“Precisamos do apoio da maioria dos líderes partidários. PTB, PR, PT e PP, por exemplo, ainda não manisfestaram ser a favor do pedido dos Municípios”, completa Ziulkoski. Ele também destaca que a união dos prefeitos do Rio Grande do Norte será fundamental para que o líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), mantenha o compromisso de votar a favor da inclusão da Emenda 29 na pauta de votação.

A CNM está confiante. Desde a XIII Marcha, em julho, a entidade pautou esse assunto em toda a mídia nacional e mostrou ao Congresso Nacional que continuará firme na reivindicação, em defesa dos Municípios. “Nossa mobilização em defesa da Saúde será permanente, incansável”, garante Ziulkoski.

Rádio CNM

Para mostrar aos parlamentares as dificuldades enfrentadas pelos Municípios em razão da não regulamentação da Emenda, a Rádio CNM iniciou nesta semana uma série de entrevistas com prefeitos de todas as regiões do Brasil. De Norte a Sul, eles relatam como os serviços de Saúde estão prejudicados em razão das falta de mais investimentos da União e dos Estados no setor.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ CNM