Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na tarde desta quarta-feira, 21, o vereador e candidato a deputado estadual Bismarque do Movimento (PT) afirmou que esteve reunido com candidato ao senado Vicentinho Alves (PR) para tratar de assuntos administrativos. Contudo, o vereador afirmou que ainda não definiu seu apoio ao senado nestas eleições.

O vereador destacou que qualquer decisão sobre apoio político depende de uma definição de seu grupo aliado. No entanto, Bismarque não descartou uma aliança com o candidato de Porto Nacional. “Um possível apoio ao candidato Vicentinho depende da decisão de um grupo”, informou.

Uma das indicações deste grupo do petista é a sinalização de apoio ao ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) em sua empreitada rumo ao Senado Federal. Opostamente também surge dentro da base de apoio de Bismarque a definição de não apoiar a candidatura do senador João Ribeiro (PR) ao mesmo cargo. “Está descartado qualquer apoio ao senador João Ribeiro”, completou.

Mágoas com Paulo Mourão

Esta indefinição do vereador petista pode gerar certa dúvida entre os eleitores, pois o PT possui candidato próprio ao senado na coligação “Força do Povo”, que apoia o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) à reeleição. Sobre o apoio ao ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão (PT), o vereador de Palmas destacou que seu compromisso com Mourão era como candidato ao governo.

O vereador se mostrou decepcionado com a atitude de Mourão em retirar sua candidatura ao governo e se aliar ao governador como candidato ao senado. Bismarque afirmou que estava tudo certo para o apoio ao ex-prefeito de Porto, “mas infelizmente houve todo esse processo de candidatura e retirada”.

De acordo com o vereador, ele ainda aguarda encontro com Paulo Mourão para possivelmente acertar os ponteiros. “Nós precisamos conversar ainda, saber as propostas, por que ele traiu o partido e retirou a candidatura ao governo”, completou.

Raul no apoio a Ribeiro

Bismarque destacou que ainda não foi notificado oficialmente da decisão do prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) em apoiar o senador João Ribeiro à reeleição. Contudo, afirmou que, depois da retirada da candidatura de Mourão ao governo, a base petista ficou “chateada”, e, de acordo com Bismarque, “certamente haverá debandada”.

O vereador afirmou que dentro do partido, muitas lideranças ainda não definiram seus apoios para o senado nas eleições deste ano. Isso pode se tornar uma grande vantagem para o candidato que conseguir angariar estes apoios petistas.

Dentro do PT tocantinense, até agora, o único consenso é na questão do apoio ao governo do Estado. Bismarque ressaltou que está com o governador Gaguim, por que este já declarou apoio à ex-ministra Dilma Rousseff (PT) para a Presidência da República. “O nosso maior inimigo é o (José) Serra”, completou.