Polí­tica

Foto: Phillipe Bastos

Cumprindo agenda de campanha neste fim de semana, o governador e candidato à reeleição, Carlos Henrique Gaguim (PMDB) esteve em visita à cidade de Ponte Alta do Tocantins na manhã deste domingo, 1. Na ocasião, o candidato da coligação Força do Povo foi recebido pelo prefeito Cleiton Maia (DEM).

Em seu discurso na praça da cidade, o prefeito destacou os benefícios trazidos pelo governador ao município. Entre as ações que a cidade recebeu, o prefeito ressaltou o asfaltamento da estrada que liga Ponte Alta do Tocantins à Porto Nacional iniciado pelo então governador Marcelo Miranda (PMDB), agora candidato ao senado. “Marcelo Miranda fez 80% da pavimentação até Porto Nacional”, completou.

Na última passagem de Gaguim pela cidade, durante a caravana Acelera Tocantins, foram entregues três ônibus escolares ao município, o que, entre outras ações, levou o prefeito à integrar um dos 14 gestores do DEM a apoiar a candidatura do peemedebista. “Não tem motivo de Ponte Alta ser contra esta majoritária”, informou.

Paulo Mourão alfineta oposição

Em sua fala, o ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão (PT), lembrou da aproximação política que tem com a cidade de Ponte Alta do Tocantins. Mourão lembrou também do episódio de sua desistência de concorrer ao governo para integrar a majoritária governista, como candidato ao senado.

De acordo com o petista, depois de uma reunião com o ministro Alexandre Padilha, a pedido do presidente Lula (PT), foi tomada a decisão de firmar a coligação entre PT e PMDB. “Nós temos aqui uma pessoa de grande importância e confiança do presidente Lula”, completou.

Em seu discurso, Mourão aproveitou para criticar a oposição, lembrando dos processos movidos pelos opositores antes do início da campanha. “Nossos adversários querem cassar Carlos Gaguim, Marcelo Miranda e Paulo Mourão”, exclamou citando também o caso da demissão dos comissionados e a retomada das bicicletas doadas aos Pioneiros Mirins.

Carlos Gaguim

Em seu discurso, o candidato da “Força do Povo” Carlos Gaguim, destacou que pretende transformar o Tocantins “em um Estado de primeiro mundo”. Segundo o governador, este objetivo passa primeiramente pela educação. Nesta área, Gaguim destacou que pretende equiparar os salários dos professores estaduais e municipais. “Não pode um professor do Estado ganhar dois mil reais e um professor do município ganhar R0”, destacou.

Lembrando o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), o governador ressaltou que, ainda na educação, pretende construir 50 escolas de tempo integral em todo Estado. “Isso é compromisso do Estado”, afirmou.

Críticas à oposição

Em seu discurso, o candidato ao governo não poupou críticas à oposição, principalmente na figura da senadora Kátia Abreu (DEM). Sem citar o nome da parlamentar, o governador afirmou que o ex-governador Marcelo Miranda havia sido traído pela senadora. “Não é igual à senadora, que foi eleita pelo povo, e na hora que precisou virou as costas para o governador Marcelo Miranda”, falou no momento em que citava a importância dos seus companheiros de majoritária.

Para fechar seu discurso, o candidato à reeleição não deixou de pedir o apoio e o voto da população. “Eu preciso do voto de vocês” declarou, afirmando que pretende ir atrás de cada eleitor. “Quem não for votar no Gaguim, nós vamos conversar, conquistar o voto”, finalizou.

Após os pronunciamentos, Gaguim saiu em caminhada pela cidade cumprimentando a população e comerciantes.

Após Ponte Alta, o candidato segue para a cidade de Tupiratins, onde continua sua agenda de campanha.

Por: Philipe Bastos (De Ponte Alta do Tocantins)

Tags: Carlos Gaguim, Cleiton Maia, Eleição 2010, Marcelo Miranda, Paulo Mourão, Política, Ponte Alta do Tocantins