Estado

Foto: Divulgação

A Vara Especializada no Combate à Violência Doméstica contra a mulher na cidade de Gurupi, foi inaugurada no final da tarde de hoje (05 de agosto), pela presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargadora Willamara Leila. A inauguração completou a rede estratégica de combate à violência doméstica com instalação nas três principais cidades do Estado, Palmas, Araguaína e Gurupi, no Centro, Norte e Sul do Tocantins.

De acordo com a presidente, a desagregação familiar é um grave fator para a incidência de casos de violência doméstica. A presidente também citou os casos de violência de repercussão nacional. “Não são só as mulheres que sofrem com isso, as crianças também sofrem. E esses traumas ficam para toda a vida.

Nos últimos dias temos visto crimes que nos deixam estarrecidos. Em alguns desses casos o sistema falhou“, disse. A presidente frisou que todos no Poder Judiciário devem estar atentos aos casos de violência seja contra a mulher, a criança, o jovem. “Somos Servidores Públicos e temos que servir bem o nosso povo. A nossa atitude pode ser a diferença entre a vida ou a morte de uma pessoa.

Esta especializada nasce com toda a estrutura que pode ter, tem psicólogos e assistentes sociais e o trabalho desses profissionais vai auxiliar a comunidade de Gurupi“, afirmou.O diretor do fórum em substituição, juiz Wellington Magalhães, destacou que o Poder Judiciário tocantinense se faz presente e vai atuar de forma preventiva nos casos de violência. “Com a Vara, os transgressores vão pensar duas vezes antes de transgredir a lei. Parabenizo a presidente Willamara pela sua atuação à frente do TJ.”O juiz titular da especializada, doutor Adriano Gomes de Melo Oliveira, ressaltou que tem 20 anos de formação, 13 anos na magistratura e destes, oito na Vara de Execução Penal.

Ele relembrou que quando era advogado, a presidente era juíza na Comarca de Guaraí. “Nós, em tempos antigos, já compramos computadores e materiais para trabalhar. Hoje vemos a aceleração especial no judiciário e na gestão de Vossa Excelência, presidente Willamara. Isso faz do judiciário tocantinense, uma justiça em desenvolvimento”.

O prefeito Alexandre Abdalla agradeceu a presidente pela inauguração e disse que seu trabalho tem sido brilhante e a gestão, mesmo sendo em apenas dois anos, deixará um grande legado para o judiciário Tocantinense. “Tudo o que tem sido feito na sua gestão, doutora Willamara, é voltado para o cidadão comum. Isso tem nos deixado encantados. Sou médico legista há muitos anos em Gurupi e, já vi muitas coisas acontecerem com nossas mulheres. Vi homens que espancam a mulher e a única esperança delas é conseguir um apoio na Justiça.“A delegada da mulher, doutora Lucélia Maria Marques Bento, agradeceu a presidente do Tribunal e apontou que a vara vai agilizar o respaldo às mulheres vítimas de violência.

O representante da OAB, Subseção de Gurupi, Walace Pimentel, destacou que ao longo do tempo a violência doméstica deixou de ser um caso privado para ser tornar uma preocupação pública. “Precisamos adiantar ainda mais! Todos temos que colaborar para evitar que aconteçam casos de violência. Vamos colocar um membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher à disposição da Especializada”.O diretor da Defensoria Pública, Newton Jardim, destacou ser uma satisfação estar presente na inauguração. “Defendemos a vítima e o agressor e vamos indicar um membro para atuar com a equipe do Judiciário”.

A diretora do Ministério Público Estadual na cidade de Gurupi, promotora Waldelice Sampaio, disse que a Especializada vai contribuir com que os crimes previstos na Lei Maria da Penha sejam punidos com maior agilidade. “A família inteira sofre com a violência. A mulher agredida merece a atenção do Estado. O Ministério Público Estadual vai designar dois promotores para atuarem na Vara”.

A especializada já tem uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, pedagogos, assistentes sociais e bacharéis em Direito. A equipe foi capacitada pela Escola Judiciária do Tribunal na última semana.

O número 180 da Central de Atendimento à Mulher está disponível para denúncias.

Autoridades

Participaram da solenidade, o diretor do fórum de Gurupi em substituição, juiz Wellington Magalhães, o juiz da Vara Especializada de Violência Doméstica Contra a Mulher, Adriano Gomes de Melo Oliveira, o prefeito Alexandre Abdalla e sua esposa Paulina Abdalla, a delegada da mulher, Lucélia Maria Marques Bento, a diretora do Ministério Público Estadual na cidade de Gurupi, promotora Waldelice Sampaio, o diretor da Defensoria Pública, Newton Jardim e o diretor da OAB, Subseção Gurupi, Wallace Pimentel.

E ainda os juízes de Gurupi, Márcio Soares Cunha, Eduardo Barbosa Fernandes, Silas Bonifácio Pereira e Gisele Veroneze, os juízes de Figueirópolis, Fabiano Gonçalves Marques e de Formoso do Araguaia, Rodrigo da Silva Perez.

O procurador do Município, Rogério Bezerra, o comandante do 4º BPM, coronel Luiz Cláudio Benício a coordenadora do CREAS, Helena Ribas, os funcionários do Fórum e da Vara Especializada, além de profissionais da imprensa e sociedade.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Tribunal de Justiça