Polí­tica

Foto: Divulgação

Desde o dia 10 de agosto a comissão de ética do Diretório estadual do Partido dos Trabalhadores já analisa a situação do prefeito de Palmas, Raul Filho e ainda dos vereadores do partido da capital que declararan apoio à reeleição do senador João Ribeiro (PR), que compõe a coligação adversária a que o PT apoia nas eleições de outubro.

São três membros na comissão, que tem como presidente Osvaldo Martins. O pedido para analisar o fato dos membros não estarem seguindo a orientação partidária foi feito, segundo o presidente Herlan Torres, por um filiado da sigla. O PT, no entanto afirmou que não pode divulgar o nome da pessoa.

A comissão deverá apresentar o resultado das análises no dia 20, mas os membros podem solicitar junto ao diretório mais dez dias de prazo. "O partido está atento a esses casos que não estão seguindo a orientação partidária", frisou o presidente.

Já o petista Célio Moura, que também declarou apoio a Ribeiro na semana passada não sofre nenhum processo no partido, segundo o presidente, porque nenhum membro acionou a comissão de ética."Ainda não nos informaram disso e não podemos nos pautar pela imprensa", pontuou. Dentre as penalidades para os membros que não seguirem a orientação partidária estão, advertência, suspensão de direitos e o mais extremo que é a expulsão da sigla como aconteceu ano passado com o deputado estadual que foi eleito pela sigla, liderança do Bico do Papagaio, Manoel Queiroz, hoje no PPS.

Sem intenção de sair

Em recente entrevista ao Conexão Tocantins,o prefeito Raul Filho afirmou que não tem intenção de sair da sigla. Sobre possíveis penalidades partidárias que poderá sofrer pelo apoio a Ribeiro e não ao candidato da sigla, ele afirmou que o "PT é maduro o suficiente" para lidar com essa situação. Dos vereadores do PT de Palmas, apenas Bismarque do Movimento não apoia RIbeiro.

O petista, ao contrário dos colegas, teceu críticas ao senador e apontou ainda que o apoio dos outros petistas é um "erro estratégico". Raul já fez uma mobilização em Palmas em prol de Ribeiro e ainda não decidiu sobre o apoio à outra vaga para o Senado.

Outras situações

No entanto, conforme as informações, outras lideranças do PT também podem apoiar Ribeiro. O prefeito de Dianópolis, José Salomão, por exemplo, já adiantou ao Conexão Tocantins que não apoiará o ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) e que não acredita que sua candidatura terá seguimento. Além dos apoios divididos de Raul e vereadores o partido terá que lidar também com outras lideranças do partido que podem apoiar a reeleição de Ribeiro e ainda de Vicentinho Alves (PR).