Polí­tica

Foto: Divulgação

O coordenador geral da campanha do ex-governador Siqueira Campos (PSDB), o ex-senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB) afirmou ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 31, que a campanha do tucano está nas ruas e continua sem perder o clima de otimismo.

Indagado sobre a viagem do candidato à São Paulo e Brasília hoje e amanhã, Eduardo frisa que o pai está indo cumprir uma agenda de visitas com governadores, empresários e presidentes de outros partidos.

Esses encontros, conforme o coordenador, já estavam agendados. Paralelo a isso, Siqueira tem também compromissos pessoais, contudo, Eduardo não confirmou se o candidato fará algum tratamento de saúde.

“A saúde dele está ótima, ele está tratando de política e de assuntos de interesses do Estado”, afirmou.

Adesões

Ainda na entrevista, Eduardo lembrou a legislação eleitoral ao comentar sobre membros do grupo, principalmente do DEM, que migraram para a base do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB). “O processo de compra de voto em 2006 se deu de maneira que não foi difícil para o TSE fazer uma cassação por 7 a zero, o que não é diferente agora”, frisou o coordenador, completando que o Tocantins assiste um episódio triste e lamentável nesse período eleitoral.

“O que estamos vendo é uma compra direta de vantagem financeira”, frisou. Eduardo afirmou ainda que existem lideranças dentro do grupo que estão denunciando possíveis tentativas de compra de voto.

Para combater as tentativas de compra de voto, segundo o coordenador, é preciso uma atuação mais firme das entidades federais principalmente no que diz respeito ao acompanhamento do volume de dinheiro dos candidatos.

“ O que está acontecendo é a ausência de biografia associada à máquina e ao dinheiro. Nessas eleições será a máquina contra o povo”, disse o coordenador.