Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quinta-feira, 9, o presidente regional do PT, Herlan Torres questionou a autoridade de Osvaldo Reis, presidente do PMDB, de “liberar” seus candidatos a apoiar a candidatura do senador João Ribeiro (PR) à reeleição, em detrimento da candidatura do petista Paulo Mourão.

Torres afirmou que não é certa a atitude de um partido que recebe o apoio de uma legenda do porte do PT em permitir que seus candidatos e lideranças apóiem candidaturas de oposicionistas. “Não é legal que você queira apoiar um partido que permita esse tipo de atitude”, completou.

O presidente do PT informou ainda que pretende se reunir com o governador e candidato a reeleição, Carlos Gaguim (PMDB) para debater toda essa questão. “Nós vamos sentar e conversar com o governador e vamos discutir isso”, declarou.

Questionamento a Reis

O presidente regional do PMDB, deputado Osvaldo Reis, que tenta a reeleição este ano, concedeu entrevista ao Conexão Tocantins também na manhã desta quinta, na qual informou que todos os candidatos de sua sigla estariam liberados para apoiar quem acharem melhor para o senado. Até o momento nomes como os dos deputados peemedebistas, Eli Borges, Iderval Silva e Junior Coimbra já declararam apoio à candidatura de Ribeiro ao senado.

O presidente do PT, no entanto rechaçou a autoridade de Reis como presidente de partido e informou que quem deve tomar as decisões sobre a coligação é o cabeça de chapa e principal articulador político, Carlos Gaguim. “O presidente não é a pessoa mais certa para se resolver isso. A gente tem que tratar disto com quem tem realmente o compromisso com a coligação”, informou.

Herlan afirmou ainda que acredita que esta atitude por parte dos candidatos do PMDB pode prejudicar muito a candidatura de Mourão ao senado e que pretende cobrar do PMDB postura mais correta com relação à candidatura petista na majoritária. “Se a relação for essa, nós vamos ter que sentar e tratar deste assunto”, completou.