Polí­tica

Durante seu pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 14, o deputado Marcelo Lelis (PV) criticou o governo do Estado pelo repasse de 25% de reajuste salarial para os servidores estaduais do Quadro Geral.

Há alguns dias, o deputado já havia antecipado seu discurso para a imprensa no qual afirmava que estes 25% não se tratava de aumento salarial efetivo, mas sim, uma antecipação da progressão horizontal dos servidores. À época, o deputado já havia informado que esta ação seria prejudicial aos servidores, por não permitir que estes evoluam em suas carreiras. “Os servidores não vão mais poder progredir”, completou o deputado.

Na manhã desta terça, em seu discurso, Lelis completou afirmando que ainda hoje pretende protocolar uma ação junto ao Ministério Público Estadual para que este entrou com uma ação civil pública contra o governo do Estado, cobrando o efetivo aumento salarial para a classe dos servidores da educação. “Nós queremos os 25% para o servidor e não essa enganação”, completou.

Em seu discurso o deputado do PV ainda lembrou da Ação Direta de Inconstitucionalidade que seu partido impetrou junto ao Supremo Tribunal Federal no ano de 2007. Segundo o deputado, “a ADI está sendo julgada pelo STF e já tem um posicionamento favorável da Ministra Carmen Lúcia”.

Josi Nunes

A deputada e líder do governo na AL, Josi Nunes (PMDB), em resposta às acusações do deputado do PV, Marcelo Lelis, afirmou que, para embasar sua defesa ao governo Gaguim, consultou o presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde, Manoel do Sintras, sobre o reajuste de 25% dos servidores do Quadro Geral. “Eu não consegui falar com o presidente do Sindicato dos Servidores do Esatado (Clayton Maia)”, completou.

De acordo com a deputada, as informações colocadas pelo deputado em seu pronunciamento não reflete o posicionamento de todos os servidores do Estado. Segundo Josi, o presidente do Sintras garantiu que todos os sindicatos estão atentos à todas as situações e se colocaram à disposição dos servidores para tirar essas dúvidas. “Todos os servidores podem procurar os sindicatos porque todos estão vigilantes”, informou.

A deputada destacou ainda que neste ano não houve nenhuma progressão na carreira dos servidores estaduais. “O que aconteceu foi um redirecionamento na tabela de carreira. Este ano não houve nenhuma progressão, nem horizontal, nem vertical”, completou.

Josi ainda questionou as intenções do deputado Lelis ao protocolar ação junto ao MPE contra o governo do Estado. “O que o senhor tem tomado é uma ação política que está tentando fazer para denegrir a imagem do nosso governador”, afirmou.

Já o deputado Lelis afirmou que o presidente do Sintras, não seria a pessoa mais autorizada para falar sobre o assunto por ser um candidato a deputado estadual na coligação do governador Gaguim. “Eu não estou questionando o presidente, mas estamos todos passando por uma batalha eleitoral”, completou.