Polí­tica

Foto: Divulgação

Em comício em Colinas, após passar por cinco cidades nesta sexta-feira, 24, o candidato a governador Siqueira Campos se apresentou aos eleitores, na Avenida Tenente Siqueira Campos, no centro, como um homem de “caráter limpo e alma limpa”. “Eu nunca envergonhei Colinas, eu nunca envergonhei o nosso Estado. Nunca fiz nem nunca faria isso nos lugares por onde passei apresentando o nosso Tocantins, em qualquer parte do Brasil ou do mundo”, disse.

Siqueira considerou que hoje o Tocantins é como “um barco sem rumo”, mas justificou que sua volta é justamente para reorganizar o Estado. “Tudo o que sonhamos está indo por água abaixo. Mas eu não sou covarde para não reagir a isso. Eu sei que posso lutar e vou enfrentar tudo e todos”.

Sobre sua vida pública, Siqueira Campos disse que nunca a encarou como meio de fazer fortuna. “Não fiquei pobre, mas não tenho dinheiro para comprar uma eleição, e mesmo que tivesse eu não o faria. Eu conto é com a consciência de cada cidadão”, disse, diante de uma avenida repleta, antes de enumerar diversas ações de seu Plano de Governo.

Planejamento

O candidato a governador também apresentou o planejamento “Tocantins 2020 – uma visão estratégica”, que deixou pronto antes de finalizar sua última gestão. Agora, como que cumprindo uma missão, quer voltar para executá-lo.

Um dos pontos do planejamento é a divisão do Estado em 18 regiões administrativas. Colinas, segundo mostrou no comício, será a sede da 7ª região e, como as outras, receberá benefícios como centro profissionalizante, escola de tempo integral, restaurante popular e policlínica.

Senadores

Sobre os episódios envolvendo o Tocantins em nível nacional, o candidato a senador Vicentinho Alves considerou que “há oito anos o Tocantins aparece na imprensa nacional não por suas riquezas, mas sim pelos escândalos”. “Esse não é o Estado que eu quero para mim, para os meus filhos e os meus netos. Eu quero um Tocantins decente, com Siqueira Campos governando todos nós”, completou Vicentinho.

João Ribeiro também disse ser necessário o retorno de Siqueira ao governo. “O Tocantins precisa de Siqueira Campos novamente, pelo seu preparo e por sua capacidade para governar”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Siqueira Campos