Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato ao Senado, Marcelo Miranda (PMDB) concedeu entrevista coletiva na manhã deste sábado, 2, onde falou sobre a pendência da sua candidatura no Tribunal Superior Eleitoral e sobre a panfletagem que estaria acontecendo pelo Estado contra ele.A Polícia Federal apreendeu um grupo com uma caminhonete carregando panfletos contra ele.

Marcelo lamentou as tentativas de disseminar as informações. “O TSE não cassou eu estou registrado, meu registro está confirmado”, frisou. A análise da candidatura dele ficou para depois das eleições. A corte definiu ainda que os votos deles serão computados.

Marcelo negou qualquer tipo de envolvimento de membros da coligação Força do Povo com a panfletagem. “Está muito claro quem foram os autores”, frisou. “Esse filme eu já conheço”, completou.

A ação prejudica também indiretamente a candidatura do petista Paulo Mourão (PT) já que no panfleto mudaram o nome do candidato. “Estou convencido de que essa prática não pega mais no nosso Estado”, frisou o candidato. O peemedebista citou as pesquisas que o apontam como um dos dois favoritos o que estaria segundo ele incomodando os adversários.

O assessor jurídico da coligação Força do Povo, Sérgio do Vale falou sobre a prisão de algumas pessoas que foram detidas fazendo panfletagem contra a candidatura de Marcelo.“Parece que a Polícia Federal já tem esses nomes”, frisou.

“É um publicidade ilegal e crimonosa”, afirmou citando o código eleitoral.

Segundo ainda o advogado o material divulgado não tinha as detalhações necessárias como nome de gráfica nem tiragem. “isso pode configurar um abuso de poder econômico”, frisou.A polícia federal não soube estimar a quantidade de materiais que foram apreendidos.

A Força do Povo vai pedir que seja instaurado um processo de investigação. “Para que se chegue aos verdadeiros autores dessa ação”, colocou.

O advogado afirmou que recebeu informações de que outros materiais devem estar sendo distribuídos em mais municípios.

Sociedade madura

O candidato afirmou porém que não acredita que teve prejuízo com a panfletagem contra ele.Marcelo lembrou o pleito de outubro onde muitas pesquisas mostravam que ele estava atrás e ele venceu."A sociedade me conhece e sabe o que fiz por esse Estado", falou.