Polí­tica

Foto: Elias Oliveira

Os eleitos para a Câmara Federal neste pleito de outubro deverão se reunir após o segundo turno para discutir a coordenação da bancada a partir do próximo ano.

Atualmente o senador João Ribeiro (PR) coordena o direcionamento das emendas junto aos parlamentares do Estado e a liberação dos recursos nos ministérios.

A definição de um nome para ser o representante dos eleitos na bancada federal depende da eleição presidencial como afirmou ao Conexão Tocantins a deputada eleita, Dorinha Seabra (DEM). “Ainda não sentamos para conversar mas depende muito do resultado do segundo turno”, disse a deputada. Caso Dilma Rousseff (PT) seja eleita, Ribeiro deve continuar na coordenação devido á afinidade com o governo Lula.

No caso de uma vitória do tucano, José Serra a senadora Kátia Abreu (DEM) ganha força e deve ser a coordenadora já que os outros dois senadores eleitos são da base do presidente Lula.

Marcelo à disposição

Em entrevista ao Conexão Tocantins, o senador eleito Marcelo Miranda (PMDB) afirmou que está à disposição para ser o coordenador mesmo sendo novato no Senado. “Estou à disposição como sempre estive. Tenho minha experiência de governador e convivi com todos da bancada”, disse.

Marcelo afirmou que mesmo sendo do PMDB e oposição ao governador eleito Siqueira Campos (PSDB) o foco de sua atuação são os interesses do Estado. “Quem for o coordenador cabe à ele unir forças na defesa dos interesses. Acho que todos os parlamentares precisam de se preocupar em falar a mesma língua”, afirmou.