Polí­tica

Foto: Divulgação Donizeti Nogueira, presidente do PT Donizeti Nogueira, presidente do PT

O presidente do PT, Donizeti Nogueira afirmou ao Conexão Tocantins na manhã desta quarta-feira, 3, que não rompeu com o prefeito da capital, Raul Filho (PT) com quem teve desavenças logo no início do primeiro turno das eleições.

Donizeti descartou a possibilidade de retornar à equipe de Raul onde ele ocupava a secretaria de Orçamento Participativo. “Não tem possibilidade de voltar, meu projeto não é esse”, frisou.

Questionado sobre como pretende contornar sua relação com o gestor da capital com quem rompeu relações, o presidente disse que não procurará Raul para conversar mas que manterá o relacionamento institucional. “Não rompi com o prefeito, ele é que se declarou rompido comigo, minha relação com ele é institucional tanto com relação a Palmas e também com relação ao Partido”, disse.

O presidente do PT disse ainda que não pretende assumir nenhum cargo no governo federal mesmo tendo a intenção de daqui para frente atuar como agente político entre as prefeituras e o governo. “Não é isso que eu quero. Pretendo continuar atuando como agente político, fazendo o trabalho que as prefeituras precisam”, ressaltou. “Estou resistente à assumir qualquer coisa”, frisou.

Já que não conseguiu uma cadeira na Câmara Federal, Donizeti pretende continuar se dedicando à organização do partido no Estado.

Processos

Comentando sobre os processos contra vereadores de Palmas e que tem ainda como alvo o prefeito de Palmas Raul Filho (PT), Donizeti frisou que a executiva da legenda vai se reunir nos próximos dias para discutir o assunto.

“Vamos avaliar qual será o encaminhamento e fazer uma agenda de trabalho para o partido daqui para frente”, disse.

Sobre a possibilidade de expulsão do prefeito e ainda dos outros membros do partido que estão sujeitos à penalidade, o presidente disse que o partido vai tratar com respeito todos os casos levando em consideração o estatuto. “Não vamos fazer nada a toque de caixa, tudo será na base do diálogo e do respeito”, conta.

Expulsão

O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) já disse ao Conexão Tocantins que espera que o partido o expulse. Segundo o gestor, se isso acontecer ele recorrerá para impedir a expulsão.