Geral

Foto: Divulgação

Como em todo o Brasil, a Igreja Adventista Central de Taquaralto também está envolvida na tradicional campanha promovida pela Igreja Adventista do Sétimo Dia: o Mutirão de Natal, que vai garantir um fim de ano muito melhor para centenas de famílias da região. As equipes já estão percorrendo as residencias e comércios de Taquaralto e região pedindo a contribuição da sociedade na coleta de alimentos.

Além dos alimentos, as equipes participam de uma gincana social e evangelística, que inclui doação de livros, visita a pessoas carentes, ajuda comunitária, vigílias de oração, entre outras atividades. O projeto se encerrará no dia 11 de dezembro, na Igreja Central de Taquaralto, com uma animada programação de premiação e entrega dos alimentos às entidades e famílias cadastradas. O Mutirão de Natal, coordenado pela ADRA, Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais, ocorre em oito países sul-americanos simultaneamente e é operacionalizado com apoio de empresas, poder público e as instituições adventistas como as igrejas, escolas e hospitais. A fome ainda é um problema no mundo e na América do Sul.

Segundo a ONU, estima-se que um sexto da população mundial passe fome. Na América Latina e Caribe, o número de famintos supera a casa dos 71 milhões. Já no Brasil, 7,5 milhões de pessoas têm renda domiciliar inferior a um dólar por dia, embora, de acordo com dados do Governo, o país tenha reduzido o número de pessoas em extrema pobreza nos últimos anos.

Em 2009, o projeto arrecadou 5.387,6 toneladas de alimentos que beneficiaram milhares de pessoas nos países participantes como Argentina, Brasil, Bolívia e Equador. “Neste ano, estamos motivando a participação maior ainda, pois queremos ver mais membros e simpatizantes abraçando o projeto, dando de seus talentos, recursos e tempo para aliviar o sofrimento dos que estão ao nosso redor”, comenta o pastor Günther Wallauer, diretor da ADRA na América do Sul.

Mutirão de Natal

É um projeto anual que, desde 1996, ocorre sob a coordenação adventista. Começou através da iniciativa de membros da igreja que resolveram idealizar uma gincana nas congregações que motivou grupos a angariarem alimentos em prol das pessoas necessitadas.