Estado

Foto: Divulgação

Logo após a escolha da magistrada, Ângela Maria Prudente como nova desembargadora do Tribunal de Justiça do Tocantins nesta quinta-feira, 02, ela já tomou posse no colegiado e iniciou os trabalhos junto à corte.

Na oportunidade dois magistrados concorriam ao cargo de presidente do TJ, no lugar da desembargadora Willamara Leila. Os desembargadores Bernardino Lima Luz e a desembargadora Jaqueline Adorno.

Citando a Bíblia como base de pensamento, o desembargador Bernardino abriu mão de sua candidatura e sugeriu que a desembargadora Jaqueline fosse empossada de imediato. “Na minha opinião, o tribunal não tem que ter situação e nem oposição; e por este motivo, para dar unidade, eu desisto da minha candidatura”, completou. Mesmo se mostrando satisfeita com a atitude do desembargador a presidente da corte foi enfática e afirmou que a votação deveria seguir o regimento e os votos, dados pelos magistrados.

Como candidata única, a desembargadora Jaqueline Adorno foi eleita, por unanimidade, nova presidente do TJ para os anos de 2011 e 2012.

Após a eleição da desembargadora Jaqueline Adorno como nova presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Luiz Gadotti se candidatou como propenso vice-presidente da corte.

Como não haviam outros candidatos, o desembargador foi eleito o segundo no comando do tribunal junto à nova presidente, também com 11 dos 11 votos dos desembargadores.

O outro cargo à disposição na diretoria do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins é o de Corregedor Geral de Justiça. Para o cargo, o desembargador Carlos Souza foi o único candidato a se dispor para ocupar o cargo.

Após a breve votação ele foi eleito como o novo corregedor geral do Estado por unanimidade dos votos dos demais desembargadores.

Nova diretoria

Com a eleição do novo vice-presidente do TJ e o novo corregedor geral do Estado, a composição da diretoria do TJ para os anos de 2011 e 2012 ficou da seguinte forma:

Presidente: desembargadora Jaqueline Adorno;

Vice-presidente: desembargador Luiz Gadotti;

Corregedor Geral do Estado: desembargador Carlos Souza