Polí­tica

Após encaminhamento das matérias para as comissões na Assembleia Legislativa, os deputados Iderval Silva (PMDB) e José Geraldo (PTB) pediram vistas nos projetos que tratam do reajuste na Data-Base dos servidores do Estado e na Medida Provisória que regulamenta as alterações feitas pelo governador Siqueira Campos (PSDB) no corpo da administração pública do Tocantins.

Depois de retornaram ao plenário, o presidente da AL, deputado Junior Coimbra (PMDB) encerrou a sessão e deixou as votações paralisadas.

De acordo com o deputado, no entanto, Assembleia permanece convocada a pedido do governador do Estado até o prazo final de meia noite. “Nós não temos é a definição se vamos votar as matérias hoje, ou não”, completou.

A única certeza por parte dos deputados parece ser que as alterações na Lei de Diretrizes Orçamentárias não serão votadas na sessão de hoje. Os deputados já informaram que pretendem cumprir o prazo regimental de oito dias para a apreciação e apresentação de emendas.

Data-Base e MP paralisadas

O pedido de vistas na Data-Base, segundo informações do deputado Iderval Silva, foi um pedido do presidente da Casa, por uma falha no texto da lei, que troca o termo “reajuste”, por “redução”, na tabela orçamentária dos procuradores do Estado.

Já a justificativa oposicionista para as vistas na Medida Provisória foi a falta de tempo par que os deputados analisassem a matéria.