Economia

Foto: Divulgação/Sictur

A subsecretária da Indústria e Comércio e Turismo, Leide Mota, esteveontem, quinta-feira, 10, com a presidente da Associação das Indústrias de Confecções do Tocantins, Leila Miranda Muradás, para tratar de projetos e ações de fomento no setor de confecções no Estado.

Segundo Leide Mota, que também preside o Sindicato das Indústrias de Confecção do Estado, a Sictur estuda o resgate do Projeto Zig Zag em parceira com diversas instituições, como por exemplo, a Universidade Federal do Tocantins (UFT), que dará suporte acadêmico aos pólos onde o projeto foi implantado. “Seria uma espécie de estágio acadêmico para os estudantes de alguns cursos que prestarão consultoria técnica e financeira aos participantes”, explica a subsecretária.

Aitinem Salim, diretor de Desenvolvimento do Setor de Comércio da Sictur, explica que a intenção é revitalizar o Zig Zag e adequar o projeto de acordo com a vocação econômica de cada município participante. Aitinem exemplifica que nos municípios com vocação turística seriam criados produtos específicos para atender essa demanda. Já em outro município com vocação para produção de peças íntimas, diz ele, os participantes do projeto serão capacitados para atender esse mercado consumidor, ou seja, cada cidade participante se especializaria em um determinando segmento do setor de confecção.

Leila Miranda informa que a associação vai fomentar e apoiar a venda e comercialização desses produtos nos próprios municípios e também na capital, durante a Feira do Pólo de Confecção do Estado, realizada mensalmente no Espaço Cultural de Palmas.

Zig Zag

Criado com o objetivo de estimular o empreendedorismo no setor de confecções e gerar emprego e renda, o Projeto Zig Zag capacitou cerca de 3.000 mil pessoas nos cursos de corte, costura e serigrafia em 43 municípios, 33 deles com o apoio financeiro do Estado e outros 10 municípios, através da parceria do Consórcio Estreito Energia – Ceste.

Fonte: Secom