Repórter Cidadão

Foto: Divulgação

Lá pelo mês de abril do ano de 2000, recebi em minha residência na 605 Norte antiga ARNO 72 na região denominada Vila Independência que abrange as quadras (503 n, 603 n, 605 n E 607 n.) o então pré candidato a Prefeito de Palmas Raul Filho, na época filiado ao Partido Popular Socialista (PPS), a visita tinha como objetivo principal a aproximação do pré candidato com a comunidade para externar seus objetivos e convicções. Como eu, era um dos poucos presidentes de Bairro que na época estava na oposição ao governo da ex-prefeita Nilmar, fui acionado por alguns segmentos que fazia parte em especial o Movimento de Moradia, para promover esta reunião com a comunidade.

Logo na chegada, Raul Filho me abraçou, inclusive, com tanta força que quase dava um jeito na coluna, me parabenizou com entusiasmo pela iniciativa que tive em colocar no muro de frente de casa uma faixa com os seguintes dizeres: “Falta Iluminação, Creche e Asfalto, Cadê a Prefeita daqui?”, lembro que naquele dia a dita faixa já estava bem surrada pelo tempo, pelo vento e pela chuva... e que já tinha sido motivo de divulgação na imprensa no espaço Antena Ligada do Jornal do Tocantins.

Com alegria e orgulho recebemos Raul e sua comitiva, logo o apresentei aos moradores já presentes na reunião, enquanto a reunião não começava aproveitei a oportunidade para lhe presentear com um CD musical sertanejo de composições de meu pai Hermílio intitulado Mártir da Reforma Agrária (homenagem ao Pe. Josimo) da dupla Hermílio e Lourenço, Raul agradeceu a lembrança e se comprometeu em ouvir com carinho o mesmo.

Numa fala esperançosa e entusiasta Raul conseguiu seu objetivo ganhou os presentes na reunião, na maioria pioneiros daquela região que ansiavam por melhorias em especial o asfaltamento das quadras. Fez duras críticas a gestão, usou de números, frações e garantiu, caso eleito Prefeito faria a melhor administração já vista em Palmas, citou por umas duas vez a demandas expostas na faixa, parecia que morava ali naquele Bairro a uns dez anos, sendo que demorou quase meia hora para achar minha casa, pois por várias vezes recebi ligação do motorista pedindo uma referência pois estavam perdidos na região.

Numa lembrança histórica e no exercício da cidadania, hoje onze anos depois, faço a mesma pergunta pra sociedade, Cadê o Prefeito daqui? Nossa região se encontra em total abandono e descaso, os acessos estão intrafegáveis, as avenidas às escuras, o mato e capim tomam conta do cenário, os canteiros centrais sem os ajardinamentos, as unidades de saúde sem condições de trabalho e atendimento, o complexo esportivo jogado às traças, a Escola Municipal Luiz Gonzaga sem atenção da Secretaria inclusive há dez dias estive lá e constatei até falta de carteiras para atender todos os alunos. Outro drama vivido pelos moradores são as longas distâncias das paradas de ônibus, com as últimas mudanças feitas pela Prefeitura nos pontos dos coletivos ficou muito bom a empresa e muito ruim para a comunidade e só verificar.

É claro e notório a discriminação e preconceito por parte do poder público com a nossa região exemplo disso é a iluminação da Teotônio no sentido Sul e no Norte não, é o recapeamento das avenidas no centro e as nossas não, é o emplacamento das quadras do centro e do Sul e nossas quadras nada, é a construção de paradas de ônibus dignas no centro e no norte quando tem estão quebradas, é construção de parques infantis e academias livres nas praças com boa estrutura e nós um parquinho na praça que na segunda semana de funcionamento já não prestava mais, com um material de péssima qualidade...

Prefeito Raul é tempo de tapar os buracos, recapear as avenida e realizar o sonho de uma comunidade que deseja morar com dignidade com sua família sem desprezo e abandono, pois se passaram seis anos de sua gestão e pelo tempo, temos pouco o que comemorar, apenas a ampliação da escola Cora Coralina e a construção de um Centro de Educação Infantil, que juntos lutamos e através do Orçamento Participativo do qual fiz parte da primeira delegação conseguimos realizar este desejo daquela comunidade. É tempo de andar pela cidade e perceber que Vossa Excelência frustrou o sonho de muita gente, inclusive o meu, que apostaram e confiaram no Senhor, mas digo, nunca é tarde para fazer o que não fez, é hora de agir e constatar o que relatei. Vossa Excelência ainda tem 22 meses, exatamente 660 dias para fazer alguma coisa pela Vila Independência.

Erivelton da Silva Santos – Líder Comunitário da Região Norte de Palmas.