Cultura

Foto: Divulgação

A produção tocantinense do diretor Hélio Brito “Ligeiramente grávidas, uma transa brasiliana” estréia a Sessão Cult no Cine Cultura – Sala Sinhozinho, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho às 18 horas deste sábado, 19 com entrada gratuita. O documentário trata sobre gravidez na adolescência.

A Fundação Cultural de Palmas - FCP incluiu na grade do cinema um espaço para exibição de curtas, documentários e projetos do áudio-visual tocantinense, através da sessão Cult. “Esta possibilidade de construção de uma via alternativa através da exibição de filmes fora do padrão comercial dará a oportunidade para produtores locais exibirem seus trabalhos, visto que o Cine Cultura é um equipamento público da municipalidade”, explicou a presidente da FCP Kátia Maia.

Sinopse

Ligeiramente Grávidas foi produzido através do programa DOCTV, com o apoio da Fundação Cultural do Tocantins e da RedeSat. Foi todo gravado em Porto Nacional, cidade onde a gravidez na adolescência é grave, tanto quanto no resto do Tocantins e do Brasil, pois é um fenômeno nacional. Porto Nacional foi escolhida porque é uma cidade rica em cenários, e cinema é imagem, acima de tudo.

É um documentário dramatizado, onde os figurantes são todos estudantes da rede pública de ensino da própria cidade.

Um destaque do filme é a trilha sonora original, parte produzida pelo produtor de áudio Tony Santana e parte produzida pelo cantor e compositor Lucimar. Tony Santana criou e produziu um rock em inglês e um canto gregoriano eletrônico e Lucimar é o autor do instrumental que marca os momentos reflexivos do filme. Chama a atenção também à atuação da estudante Brenna Gouvêa, de Porto Nacional, que convence como atriz profissional, embora tenha sido seu primeiro trabalho na arte de representar. (com informações do diretor)

Sobre o diretor Hélio Brito

Tocantinense de Porto Nacional e Gurupi. Produtor de vídeo e cineasta, com atuação no Tocantins, Goiás, Maranhão, Pará e Brasília. Em Goiânia foi vice-presidente da Associação Brasileira de Documentaristas, seção de Goiás, e presidente do tradicional Cineclube Antônio das Mortes, nascido dentro da Universidade Federal de Goiás, onde dirigiu alguns curtas-metragens experimentais.

No Tocantins, dirigiu os média-metragem“Cadê Profiro?” e “Tocantins Rio Afogado” (este último em parceria com João Luiz Neiva) e “Corpos Perdidos Na Estrada”, o primeiro longa-metragem de ficção do Tocantins. Ao longo de 20 anos de audiovisual, se dedica à produção de documentários históricos e educativos, comerciais televisivos e peças de marketing político e eleitoral. Atualmente está produzindo o longa-metragem “Belém-Brasília, histórias e riquezas”, sobre as cidades surgidas em função da construção dessa rodovia.

Programação do Cine Cultura – Sala Sinhozinho

18 h Documentário “Ligeiramente grávidas, uma transa brasiliana”

19 h As Viagens de Gulliver

21h30 As Crônicas de Nárnia 3 - A Viagem do Peregrino da Alvorada