Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Angelo Agnolin (PDT) manifestou na tarde desta terça-feira, 05, no plenário da Câmara em Brasília, voto de pesar pelo falecimento do ex-governador do Maranhão, Jackson Lago. Aos 76 anos, Jackson deixou a mulher, três filhos e seis netos.

Em seu pronunciamento Agnolin, afiançou “que o povo maranhense perdeu uma de suas figuras mais ilustres” e que em todos os seus mandatos Jackson atuava com dignidade e correção política, e se caracterizou como incansável lutador e defensor de uma vida digna, igualitária e justa para o seu povo” ponderou.

Jackson Lago lutava desde 2004 contra o câncer na próstata e morreu na tarde desta segunda-feira, 04, por falência de múltiplos órgãos. O político estava internado desde o dia 30 de março para tratamento de miocardite (inflamação do músculo cardíaco), causada pela quimioterapia.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Angelo Agnolin

Por: Redação

Tags: Angelo Agnolin, Jackson Lago, Quimioterapia