Economia

De acordo com o secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Ernani Soares Siqueira, está sendo realizado um estudo para a instituir um programa de incentivo à indústria de confecção do Estado. O objetivo é a implantação de um Polo de Confecções e o projeto para o mesmo já estaria em execução. “Estamos realizando um trabalho preliminar. Fazendo um estudo e um projeto para apresentar ao governador, que vai definir a estrutura e a forma como este Polo vai funcionar em todo o Estado”, enfatizou o secretário.

Segundo Ernani Siqueira o programa de incentivo à área é uma prioridade e a expectativa é que esteja funcionando já no segundo semestre de 2011. “É uma prioridade já colocada pelo governador Siqueira Campos, que já disse que sua preocupação é com a preparação dos nossos empresários, para termos aqui um mercado competitivo”, afirmou Ernani, acrescentando ainda que o programa será estendido a todos que tiverem interesse.

O secretário também destacou que o projeto do Polo de Confecções está sendo executado por técnicos sob a coordenação da subsecretária da Indústria, Comércio e Turismo, Leide Mota, que preside o Sindicato das Confecções do Tocantins. “Sob a coordenação da nossa subsecretária, que conhece as necessidades do setor, técnicos estão fazendo o projeto. Nosso intuito é fazer o melhor projeto, que realmente atenda aos nossos empresários”, frisou Ernani.

Qualificação profissional

Ernani Siqueira também enfatizou que a qualificação profissional será a principal ação desenvolvida pelo Polo de Confecções. “Além de o Governo contribuir com a infra-estrutura que a área precisa, estaremos trabalhando principalmente na qualificação profissional. Vamos preparar as pessoas para serem realmente empresários no ramo das confecções”, ressaltou o secretário que frisou também que a intenção é trazer para o Estado empresas âncoras.

“Através dessas empresas virá para o Estado seu conhecimento e tecnologia. Elas vão ter um papel fundamental pois vão dar sustentabilidade às pequenas empresas, principalmente nos primeiros anos”, ressaltou o secretário, que completou dizendo que no futuro a intenção é abrir o mercado tocantinense para exportação. “Vamos trabalhar com parcerias com o Sebrae, Senai e o Sesi para levar nossos empresários para feiras nacionais e internacionais. No futuro poderemos até abrir o nosso mercado para exportação”, concluiu o secretário.

Fonte: Secom