Polí­tica

Foto: Divulgação

OPSDB protocolou nesta quarta-feira, 11, pela manhã (11) a indicação do senador Ataides Oliveira (PSDB-TO) para compor as comissões de Direitos Humanos e Participação Legislativa; e de Desenvolvimento Regional do Senado Federal, além da importante Comissao Mista de Orçamento do Congresso Nacional. Alem das comissões, o líder do PSDB, senador Alvaro Dias já havia indicado Ataides Oliveira para a vice liderança do Bloco da Minoria.

No lugar de Aécio Neves

A vaga de titular da Comissao de Desenvolvimento Regional foi um concessão do senador Aécio Neves (PSDB MG) que viu no interesse do senador tocantinense "uma boa oportunidade do Norte e Centro Oeste do pais participar de maneira mais efetiva na discussão sobre o tema". Por outro lado, a vaga na Comissao MIsta de Orçamento era do senador Paulo Bauer (PSDB SC) que abriu espaço para Ataides Oliveira participar das discussões da LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias, que tem inicio na proxima semana. Quando a Lei Orçamentária chegar, em agosto, o senador Ataides Oliveira deve devolver o mandato para o senador Joao Ribeiro, que se encontra afastado para tratamento médico.

As indicações e a rápida adaptação do senador Ataides Oliveira aos ambientes da Casa, têm surpreendido os técnicos e senadores mais experientes de Brasilia. O senador Itamar Franco foi um dos que se manifestou sobre a presença constante de Ataides no Plenário, o ex-presidente da República disse que já estava se acostumando com a presença do senador tocantinense ao seu lado. Kátia Abreu tambem reparou na desenvoltura de Ataídes, parabenizando-o pela chegada ao Senado Federal.

Contra a discriminação ou preconceito
Na proxima quinta-feira, Ataides fará sua estreia nas comissões, participando como titular da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Na pauta, um dos projetos de destaque é PLC 122/06 que trara da discriminalização de gênero, orientação sexual, pessoas de idade ou com deficiência, que deve ser relatado pela senadora Marta Suplicy. O senador Ataídes já adiantou seu voto favorável ao projeto, defendendo "a criminalização de quem pratica ou incita a discriminação ou preconceito".

Fonte: Assessoria de Imprensa/Ataídes Oliveira