Polí­cia

O foragido da Justiça, Moisés de Sousa Ferreira, de 32 anos, foi preso pela equipe da Polinter/Capturas, na Região Norte da Capital, no sábado, 11, após denuncia anônima.

Moisés é acusado de participar do latrocínio que vitimou o funcionário publico Elson Thiago Fernandes Caldas. Ele foi morto na madrugada do dia 27 de fevereiro de 2010 na Praia da Graciosa, na Capital.

Este era o último acusado que ainda se encontrava foragido. Contra ele havia dois mandados de prisão expedido no dia 14 de junho de 2010 pelo Juiz de Direito, Gil de Araújo Corrêa da 1º Vara Criminal da Comarca de Palmas e outro expedido pela Juíza de Direito, Edssandra Barbosa da Silva, da 4º Vara Criminal, também da Comarca de Palmas.

Moises foi indiciado pelos crimes previstos no Art. 157, § 3º, 1º e 2º partes (súmula 610 STF), c.c os artigos 14, IV, 29 e 71 do Código Penal, o indiciado foi encaminhado a Casa de Prisão Provisória de Palmas e encontra-se a disposição da Justiça.

Caso
Elson Thiago Fernandes Caldas era funcionário público, solteiro e tinha um filho de quatro anos. Ele foi assassinado com cinco tiros na madrugada do dia 27 de fevereiro de 2010, na Praia da Graciosa, na Capital, após recusar-se a dar carona a três homens desconhecidos. A polícia informou que foram três os autores do latrocínio.

Fonte: Assessoria de Imprensa/SSJC