Polí­cia

Foto: Divulgação

O comandante geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Marielton Francisco dos Santos, recebeu em seu gabinete, na manhã desta quarta-feira, 29, no QCG – Quartel do Comando Geral, em Palmas, representantes da Comissão Estadual das Associações de Militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins.

Na ocasião, a comissão – representada por seis presidentes de associações de Porto Nacional, Gurupi, Araguatins, Araguaina, Tocantinópolis e da ASSPMETO (Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia e Bombeiros Militares do Estado do Tocantins) apresentou uma pauta de reivindicações ao comandante geral.

As reivindicações tratam da criação do PCCS (Plano de Cargos, Carreira e Subsídios) dos Praças da PM e do Corpo de Bombeiros Militar; de promoções para praças militares da PMTO e CBMTO com mais de 15 anos de serviço efetivo; auxílio alimentação de todo o efetivo da PM e CBMTO; indenizações de militares que ingressaram no período de 1994 a 2006; e realização de concurso público para soldado na PM e CBM.

O coronel Marielton mostrou-se receptivo à pauta, enaltecendo a importância do diálogo entre o Comando e as associações, como forma de contribuir para a satisfação dos profissionais militares no Estado. Ele também reiterou o respeito dispensado pelo Governo do Estado a todos os militares do Tocantins. Na oportunidade, o comandante geral se prontificou a analisar as reivindicações apresentadas e agendou, para o próximo mês de julho, uma nova reunião para que as associações apresentem o projeto de que trata o PCCS.

“Nossa intenção é fazer parte de um grupo para discutir assuntos que dizem respeito à nossa vida profissional, contribuir com o Comando Geral para esse diálogo, e mais do que isso, dar uma legalidade a todo esse processo, buscando a melhor maneira de se chegar a um consenso”, disse o presidente da ARCS PM/BM (Associação Regional de Cabos e Soldados) de Gurupi, cabo Jenilson Alves de Cirqueira. Segundo o militar, as Associações de Militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins contam, atualmente, com cerca de 3 mil associados.

Fonte: Assessoria de Imprensa/PM