Estado

Foto: Joatan Silva

A subsecretária de Aquicultura e Pesca do Tocantins, Myiuki Hyashida, participa do 3º Conferência Latino-americana de Peixes Nativos e do 3º Congresso Brasileiro de Produção de Peixes Nativos, que acontece em Lavras (MG), entre os dias 13 e 15 de julho. Na ocasião, a subsecretária se encontrará com produtores e representantes do setor da piscicultura, além de ministrar uma palestra sobre a “Larvicultura de Tambaqui”.

“Nós temos o objetivo de fazer do Tocantins o maior produtor de peixe de água doce do Brasil. Por isso participamos de todos os eventos voltados para o piscicultor”, afirmou Myiuki Hyashida. Segundo ela, o Congresso Brasileiro de Produção de Peixes é uma oportunidade única para aprendizagem e troca de experiência. “Nesse evento temos representantes de Governo, produtores e pesquisadores que trabalham em prol do avanço da piscicultura no Brasil”, avaliou a subsecretária.

Núcleo de Estudos

A UFLA - Universidade Federal de Lavras criou em 2000 o NAQUA - Núcleo de Estudos em Aquacultura, com o objetivo de fomentar o ensino, pesquisa e extensão em Aquacultura dentro da Universidade. Atualmente a UFLA oferece disciplinas relacionadas à Aquicultura aos cursos de graduação em Biologia, Medicina Veterinária, Zootecnia e também há disciplinas relacionadas ofertadas aos cursos de pós-graduação. Ainda na pós-graduação, a UFLA conta com quatro programas que apresentam linhas de pesquisa com peixes (Zootecnia, Ciências Veterinárias, Microbiologia e Ciência dos Alimentos) e a UFLA oferece um curso de Piscicultura na pós-gratuação latu senso reunindo 60 alunos de todas as regiões do país anualmente. Hoje, portanto, a UFLA atua nas áreas de nutrição, sanidade, fisiologia, conservação da biodiversidade, genética e reprodução de peixes nativos.

Edição Anterior

No ano de 2009, ambos os eventos aconteceram em Cuiabá (MT) e contaram com a participação de técnicos, pesquisadores, produtores e alunos envolvidos no setor da piscicultura. Na ocasião, houve divulgação de tecnologias, novas tendências de pesquisa e programas nacionais e latino-americanos do setor aquícola.

Segundo a organização do evento, a aquicultura é o setor de produção de alimentos que mais cresce no mundo. No Brasil, atualmente o setor cresce 22% ao ano. Tendo em vista esse crescimento, o Governo Brasileiro transformou, em 2008, a Secretaria de Aqüicultura e Pesca em Ministério da Pesca e Aquicultura, para assim colaborar com o desenvolvimento do maior número de ações em prol da piscicultura.