Geral

Será realizada na tarde desta sexta-feira, 22, a primeira Marcha da Liberdade, em Palmas. De acordo com a organização do evento, a concentração está marcada para as 16h, no estacionamento do Palácio Araguaia, de frente para a Avenida JK, saída para Miracema.

A Marcha é uma organização da Casa 8 de Março, em conjunto com outras instituições representativas do Estado, como o Fórum de Articulação de Mulheres no Tocantins, Grupo Ipê Amarelo, Marcha Mundial das Mulheres, Centro de Direitos Humanos de Palmas e Universidade Federal do Tocantins.

Dentre os principais objetivos da Marcha estão a garantia de direitos básicos do cidadão, como o direito de ir e vir, da diversidade sexual, melhores condições de trabalho, garantias de liberdade de expressão e religiosidade, igualdade racial, entre outros.

Frente de Greve da UFT apoia Marcha

O Comando de Greve dos Docentes da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Seção Sindical dos Docentes da UFT (SESDUFT) enviou nesta quinta-feira, 21, uma moção de apoio à Marcha da Liberdade que será realizada na tarde desta sexta-feira, 22, em Palmas. Organizada por movimentos sociais, a Marcha terá concentração a partir das 16 horas no estacionamento do Palácio Araguaia, entrada pela Avenida JK (próximo ao Banco Bradesco).

A moção diz que "tal apoio é fruto da total identificação com a pauta de reivindicação proposta pelo movimento, uma vez que lutamos por melhores condições de trabalho por uma melhor qualidade de ensino nas Instituições Federais de Ensino Superior".

Leia a Moção da íntegra:

MOÇÃO DE APOIO

O Comando de Greve dos Docentes da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Seção Sindical dos Docentes da UFT (SESDUFT) vem tornar público o seu apoio a Marcha da Liberdade que ocorrerá dia 22 de julho de 2011.
Pelo direito de ir e vir, pela diversidade sexual, por segurança pública, pela não violência sexista, por educação de qualidade, por melhores condições de trabalho, pela igualdade racial, pela igualdade social, por liberdade de expressão e pelos direitos humanos.

Tal apoio é fruto da total identificação com a pauta de reivindicação proposta pelo movimento, uma vez que lutamos por melhores condições de trabalho por uma melhor qualidade de ensino nas Instituições Federais de Ensino Superior.
Seção Sindical dos Docentes da UFT (SESDUFT)

Da redação com informações da Assessoria de imprensa Casa 8 de Março