Polí­cia

Foto: Divulgação

Aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 04 de agosto, no QCG – Quartel do Comando Geral, uma reunião de trabalho do COMEN – Conselho de Segurança Pública do Meio-Norte, com a participação de 16 membros das, Polícias Militar, Federal, Rodoviária Federal, Secretaria Estadual de Segurança Pública e Corpo de Bombeiros, além de representantes de outros estados.

O chefe do Estado Maior da PMTO, coronel Jefferson Fernandes Gadelha, também membro do Conselho, representou o comandante geral, coronel Marielton Francisco dos Santos. Durante a apresentação dos trabalhos ele destacou o principal objetivo da reunião, que segundo ele é a integração das forças de segurança (Polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros) no território tocantinense, “e sobretudo com as forças dos estados limítrofes que integram o Conselho de Segurança Pública do Meio-Norte (Pará, Maranhão, Piauí, além do Estado de Rondônia), no intuito de articular pessoal e meios para operações conjuntas, coibindo a violência e a criminalidade na região”, frisou. Em seguida Gadelha passou a palavra ao secretário executivo do Comen, Cel R/R da PMPA, Raimundo Nonato Barbosa Lima, o qual conduziu os trabalhos.

Cel Raimundo anunciou a 36ª reunião ordinária do Conselho que está marcada para acontecer em Palmas (TO) no próximo mês de setembro, na qual participarão, além dos conselheiros membros dos núcleos regionais e convidados especiais, os superintendentes da ABIN/GSI/PR. Na ocasião acontecerá a eleição do presidente do Conselho, que deve ser o secretário de segurança pública de um dos estados pertencentes ao Comen. Para o militar o “conselho funciona como um indutor, que repassa para os demais membros aquilo que há de melhor. Os trabalhos devem ser planejados e executados por todos juntos e não como forma de colaboração. O Comen é o fator essencial para a nossa vivência na segurança pública”, frisou.

Dentre os temas debatidos o secretário falou do colegiado, da política nacional de segurança pública, que promove a criação dos conselhos regionais de segurança pública pelos governos de vários estados, através do Ministério da Justiça; Realiza o planejamento integrado e coordena ações de defesa e proteção da sociedade e de interesse comum, tendo como objetivo promover no âmbito regional a troca de informações e experiências.

O Comen atua em cinco estados da região amazônica, Tocantins, Maranhão, Pará, Piauí e Amapá. Abrange uma área de 2.247.369 KM², que é representado pelo Ministério da Justiça e constituído por diretores da Senasp, superintendentes regionais da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, além de representantes de governos estaduais na área de segurança pública. (Ascom PM)