Bastidores

Foto: Wilson Rodrigues Reunião do governador com seu secretariado ainda no mês de junho antes da saida de membros   Reunião do governador com seu secretariado ainda no mês de junho antes da saida de membros

Sobre a entrega do cargo por parte do secretário estadual interino da Saúde, Arnaldo Alves Nunes, informado por fontes da Secretaria Estadual da Saúde ao Conexão Tocantins, a mais nova informação de bastidor é que o governador Siqueira Campos estaria tentando contornar a situação. Siqueira teria pedido ao interino que permaneça mais alguns dias à frente da pasta. A data estipulada segundo informação de uma fonte da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) é o dia 1º de setembro.

O governo estaria na verdade ganhando tempo para evitar o desgaste com a saída do secretário que, passados 7 meses de governo, ainda não foi efetivado no cargo. A intenção seria evitar a repercussão negativa para o governo com mais um pedido de demissão por parte de auxiliar de primeiro escalão, fato que tem se tornado corriqueiro ultimamente.

Só para relembrar, nos últimos 2 meses, dois importantes secretários entregaram seus cargos: Sandro Rogério Ferreira, da Secretaria Estadual da Fazenda e João Costa Ribeiro Filho, da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

Na última terça-feira, 16, noticiamos aqui, na coluna Bastidores, que o médico e ex-vereador de Palmas, Sebastião Silveira (DEM) deve ser o indicado pelo governador Siqueira Campos para assumir a vaga de Arnaldo Alves Nunes caso este não reflua de sua decisão.

O secretário já teria entregado sua carta pedido de demissão ao governador, fato que tem sido negado pela Secretaria Estadual da Comunicação. Conforme fontes da saúde informaram ao Conexão Tocantins, na noite da última terça-feira, os diretores da Secretaria já teriam inclusive sido comunicados da possível saída de Nunes.

O Conexão Tocantins já tentou por diversas vezes ouvir tanto Arnaldo Nunes, quanto o possível indicado, Sebastião Silveira e na manhã desta quinta-feira, 18, Silveira se limitou a afirmar: "não existe nada oficial sobre a saida, o secretário é o Arnaldo", disse.

Atualizada às 09h07