Estado

No dia 12 de agosto de 2010 durante campanha eleitoral o governador Siqueira Campos (PSDB) chegou a comentar o relatório do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE-TO) que apontou dano superior a R$ 458 milhões aos cofres públicos por parte do consórcio formado pela Rivoli do Brasil SPA, Construsan Construtora e Incorporadora Ltda e Empresa Sul Americana de Montagens S/A (EMSA).

O tucano afirmou ainda que deixou os contratos para pontes e estradas já prontos mas que o governador Marcelo Miranda(PMDB) que o sucedeu não deu continuidade. “São recursos para estradas e pontes, que consegui em financiamentos e deixei os contratos prontos, mas que não foram cumpridos por meus sucessores”, disse.

O contrato 403/1998 questionado pelo Tribunal de Contas do Estado foi firmado no segundo governo de Siqueira. “Infelizmente, a ambição e a falta de escrúpulos falaram mais alto. Quase meio bilhão de reais foram tirados da nossa gente. Isso me angustia”, comentou.